Arquivo do mês: outubro 2014

Transição na segurança pública será coordenada por professor da UnB

Rodrigo Rollemberg escolheu o sociólogo e cientista político Arthur Trindade para administrar a transição de uma das áreas mais sensíveis do DF.

Publicação: 31/10/2014 15:23 Atualização: 31/10/2014 15:33

 (Breno Fortes/CB/D.A. Press)

O governador eleito Rodrigo Rollemberg (PSB) começou a montar a equipe que trabalhará na transição. Nesta sexta-feira (31), o socialista escolheu Arthur Trindade Maranhão para coordenar a área de segurança pública.

Ele terá a missão de analisar os gastos do atual governo com o setor e avaliar se os recursos em caixa são suficientes para tocar os projetos do próximo governo. Rollemberg já anunciou que pretende investir pesado na área. Uma das metas é importar o Programa Pacto Pela Vida, de Pernambuco, que derrubou os índices de criminalidade no estado em quase 40% em cinco anos.

Leia mais notícias em Cidades

Arthur Trindade é doutor em sociologia e mestre em ciência política da Universidade de Brasília (UnB). Suas principais áreas de pesquisa são violência, violência policial, segurança pública, democracia e cidadania. Atualmente é o Coordenador do Núcleo de Estudos sobre Violência e Segurança (Nevis) da instituição de ensino federal.

Minha opinião:
Fiquei muito feliz com a escolha do meu ex-professor e mestre Arthur Trindade. Um grande estudioso da área de segurança pública no DF. Um renomado estudioso. Fiquei feliz com  a aproximação entre a academia (UNB) e a segurança pública do DF. Precisamos de uma visão sociológica do sistema, menos “policialesca”. Acredito que teremos muitos avanços na segurança do DF nos próximos anos. Dentro de uma visão do paradigma da segurança cidadã. O primeiro ponto da gestão Rollemberg em
minha visão.
Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2014/10/31/interna_cidadesdf,455410/transicao-na-seguranca-publica-sera-coordenada-por-professor-da-unb.shtml

3 Comentários

Arquivado em policiamento inteligente

O que destrói a política? Creio que venci minhas paixões, superei meus limites!

Na última  noite, enquanto fazia minha oração, lembrei-me que lá atras, para tomar a decisão de me candidatar, fiz 21 dias de jejum e tomei a decisão. Ouvi minha voz interior. Depois ouvi varios conselhos de amigos e familiares e voltei atrás na decisão. Muitos me fizeram voltar atras e no final nem caminharam junto comigo. Me convenceram que eu estava querendo começar grande demais. Achei que havia errado na decisao. Que estava errado na visão. Que eu estava sendo muito ousado. O tempo me ensinou algo: nunca deixe de ouvir sua voz interior. Acredite no caminho que escolheu. Nunca coloque sua vida nas mãos dos outros. A decisão é sua. Pense grande. Nunca tenha medo de ousar. Você é responsável por suas escolhas. Nunca delegue isso para ninguém. Nem sempre quem inicia a caminhada contigo chegara ao fim. Aprendi a lição

IMG-20140828-WA0016

Os próximos quatro anos serão de consolidação. Durante cinco anos foquei em me tornar uma liderança política na PM e no Riacho Fundo I. Creio que consegui. O outro objetivo era me tornar uma referência em segurança pública na cidade. Acabei tendo duas edições do meu livro publicadas e esgotadas, várias monografias citando meu trabalho, seis orientações monográficas, ajudei a elaborar um plano de governo, dentre outras conquistas. Vejo que também consegui. Defini que gostaria de ser um grande comunicador, um grande orador. Neste período dei palestra para mais de 15 mil pessoas entre jovens e adultos, participei de vários programas de televisão e de rádio. Objetivo conquistado. Na última eleição concluí o último objetivo dentro dos cincos anos planejado: me tonar um homem respeitado e influente. Decidi o caminho mais difícil. Pois um líder deve ser aquele que mostra o caminho, ou seja, aquele que mostra a direção. Durante este período apontei soluções, apontei caminhos, falei o que precisavam ouvir e não o que queriam ouvir. Confrontei, fui confrontado. Venci! Agora é hora de dar continuidade potencializando tudo isso! Vamos a luta!

funcoes_do_processo_de_gesta_o

Deixe um comentário

Arquivado em Reflexão

Vergonha: mais um posto policial é incendiado no DF

É impressionante ver mais um POSTO POLICIAL incendiado no DF. Desta vez foi em SÃO SEBASTIÃO. É inadmissível ver tamanho abandono da Segurança Pública e tamanha audácia da marginalidade. A sensação de abandono incentiva tais atitudes! A teoria das janelas quebradas pode explicar o que está acontecendo no DF. É normal virar rotina? Aceitável ter 06 postos queimados em menos de um ano, dois em menos de cinco dias? Estudo o tema há mais de seis anos e vejo que o problema é antigo e ninguém busca uma solução.  O primeiro posto foi incendiado no Guará antes mesmo de ser inaugurado.

foto do primeiro posto queimado em planaltina

Cada governo que entra desconstrói o que  o governo anterior fez. Infelizmente o projeto de postos no DF não teve a assimilação das corporações policiais. Não temos uma polícia de Estado, nossas polícias são sempre de governos. Vivemos no DF uma alternância entre postos policiais e viaturas. Os postos foram implementados em sua maioria entre 2007 e 2008. No atual governo optou-se pelo “híbrido” posto/viatura, o que chamamos de base comunitária.

20140105213904795021i

Vários postos foram depredados nos últimos anos. Há mais de três anos os postos foram definitivamente esvaziados. Adotou-se o modelo “rotativo”. O policial permanece um tempo no posto e outro na viatura.  A noite prioriza-se o patrulhamento em viaturas. O primeiro modelo foi apresentado em Planaltina, onde tivemos alguns postos queimados. O posto não atingiu seu objetivo de ser uma referência para a comunidade. Também deixou de ser um ponto de permanência para o policial. O próximo governo terá um grande desafio na área de segurança pública. Um dos calcanhares de aquiles será a desativação ou não dos postos policiais. Além da mudança de paradigma na área de prevenção. A PM é preventiva é tem que atuar preventivamente.  É possível proteger a população se não estão conseguindo se proteger?

IMG-20140101-WA0016

2 Comentários

Arquivado em polícia militar

Polícia Civil investiga policiais militares suspeitos de desvio milionário de verba

Diversas irregularidades estão sento investigadas, a maioria por fraude na emissão de notas fiscais

Lia Sahadi
lia.sahadi@jornaldebrasilia.com.br

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) desarticulou, na manhã desta quarta-feira (29), a operação Tiradentes. Ao todo, 22 policiais militares, incluindo o ex-comandante-geral Sebastião Davi Gouveia, são suspeitos de desvio de verba na Caixa Beneficiente (Cabe) – entidade de interesse social, que administra os benefícios de aproximadamente 22 mil agentes associados.

Diversas irregularidades estão sento investigadas, a maioria por fraude na emissão de notas fiscais. De acordo com a Polícia Civil, em uma das denúncias consta que o ex-funcionário  Marcelo Medeiro, chefe de TI da Cabe, teria desviado dois cheques que deveriam ter sido depositados na conta de uma empresa prestadora de serviço. Após o golpe, a empresa reclamou, mas o alto escalão da Cabe, composto pelos coronéis Gilberto Carvalho e Alexandre Saud não demitiram Marcelo. Testemunhas garantem que a demissão não ocorreu, pois Marcelo ameaçou contar outras ilegalidades nos contratos da instituição.

O que chamou a atenção da Delegacia Especializada de Crimes Organizados (Deco) e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) foi a compra de 199 pares de coturno pelo valor de R$50.000. Menos de um ano depois, a mesma pessoa que efetuou a compra vendeu 500 pares por R$58.000. Na compra, cada par havia saído por R$378,00 e na venda por R$ 116,00, o que indicou um superfaturamento.

Além disso, está sendo investigado um contrato fraudulento de uma suposta contratação de uma empresa que faz assitência e manutenção de computadores. O coronel Gouveia, até então gerente administrativo da Cabe, está sendo acusado de autorizar a emissão de sete notas fiscais no valor de R$12.000, no entanto os representantes da empresa garantem que nunca fizeram negócio com a Cabe.

Os investigados não foram presos, mas deverão prestar depoimentos. No momento, agentes de Deco e Promotores da Gaeco cumprem mandados de busca e apreenssão nas empresas que prestavam serviços para a Cabe.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Minha opinião:

Uma vergonha ver policiais nas manchetes policiais. A CABE e nós associados não merecemos isso. Precisamos moralizar nossas associações. Precisamos moralizar nossas instituições. A manchete do Jornal de Brasília de hoje é: “Polícia Civil investiga policiais militares suspeitos de desvio milionário de verba.” O dinheiro que está na CABE pertence a todos. É o meu dinheiro. É o seu dinheiro! É o nosso dinheiro! Precisamos de uma CABE PARA TODOS! Recentemente eu dizia: “semelhante vota em semelhante…”

Aderivaldo Cardoso

1 comentário

Arquivado em polícia militar

Compromissos de Rollemberg com a PM

A última eleição disse não a incompetência do presente no primeiro turno. Disse não a corrupção do passado no segundo turno. Disse sim a esperança de um futuro melhor. A eleição de Rodrigo Rollemberg representa a ruptura de um modelo falido. Sonhamos, do fundo do meu coração, com uma Brasilia mais justa, mais segura, mais solidaria. Abre-se a possibilidade do surgimento de novas lideranças no DF, as velhas foram superadas.

024

O governador assumiu um compromisso com os policiais militares e bombeiros do DF. Ele tem o compromisso de um diálogo permanente com praças e oficiais, promoções sem ingerência política, reestruturação das carreiras, substituição do RDE por um Código de Ética, recomposição de quadros, recomposição salarial, assistência psicológica e jurídica e programas habitacionais para atender aos PM´s e Bombeiros que ainda não possuem moradia no DF.

10702041_864087783601233_1337213922702518218_n

Optamos em não criar falsas expectativas para não criar grandes frustrações. Para quê falsas promessas para apenas gerar expectativas que não serão supridas? Optamos em um projeto coletivo sério. Que Deus nos dê sabedoria para conduzi-lo. Obrigado a todos que acreditaram!

Panfleto-projetos

6 Comentários

Arquivado em polícia militar

Posto da Polícia Militar do Gama pega fogo durante a madrugada

Maryna Lacerda

Publicação: 25/10/2014 10:07 Atualização:

Fogo destruiu banheiro e parte externa
Fogo destruiu banheiro e parte externa

Um posto de segurança da Polícia Militar foi incendiado na madrugada deste sábado (25/10), no Gama Oeste.

Por volta da 1h, moradores da região perceberam as chamas no Posto Comunitário de Segurança (PCS) 020, que estava desativado, e acionaram o Corpo de Bombeiros.

A perícia esteve no local e constatou que pelo menos 25% do prédio foi destruído. Os danos foram maiores no banheiro e na parte externa. Ninguém se feriu. Ainda não se sabe as causas para o incêndio.

Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2014/10/25/interna_cidadesdf,454261/posto-da-policia-militar-do-gama-pega-fogo-durante-a-madrugada.shtml

Deixe um comentário

Arquivado em Diversa

Reunião na ARUC amanhã 10h – Pauta: Carreira policial

Uma eleição  somente pode ser considerada ganha após a apuração das urnas. Política se faz conversando. Uma definição clara de como fazer política. As vezes me silencio e fico observando o comportamento de nossas “lideranças” e me pergunto: “pode um cego conduzir outros cegos?” “Pode uma mulher agir como uma “prostituta” e depois exigir ser tratada como uma “dama”, uma mulher de família?” Pode uma categoria declarar apoio a um determinado candidato e agir de maneira emotiva em defesa deste candidato? O que ganhamos com tudo isso?

Muitas mentiras estão sendo lançadas nas redes sociais para enganar “cegos” políticos que seguem “cegas” lideranças. As mentiras vão desde dizer que o Coronel Juan e o Coronel Suamy são os conselheiros do candidato Rollemberg, até dizer que já tem os nomes do futuro comandante geral e do futuro Chefe da Casa Militar do DF. Tudo mentira! Em uma eleição somente se discute cargos após a vitória.

Tenho visto muitos policiais querendo saber o que o candidato ROLEMBERG tem para a POLÍCIA MILITAR. Acredito que devamos fazer diferente com qualquer candidato. Precisamos dizer a eles o que NÓS QUEREMOS! Em minha opinião queremos melhoria salarial e fluidez na carreira! Para amenizar o problema, amanhã estaremos reunidos na ARUC no CRUZEIRO AS 10 horas da manhã para tirar dúvidas que porventura os companheiros tenham com relação o projeto do candidato Rollemberg. Quem não participa não pode cobrar depois! Por favor ajudem a divulgar nas redes sociais. Principalmente nos grupos.image

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Jofran Frejat e Arruda aceitando apoiar o PT de Dilma em troca de apoio do PMDB?

O Blog Radio Corredor publicou no dia 14 de outubro uma matéria no mínimo curiosa. O título foi: Dilma Rousseff quer o apoio de Frejat. PMDB-DF estaria no pacote.  De lá para cá muita coisa estranha tem acontecido na cidade. Depois do texto lido no Blog escrito pelo Jornalista Odir passei a observar melhor os bastidores. Não é estranho a subida repentina do candidato Jofran Frejat nas pesquisas. Pelo jeito a mágoa do PT pelo apoio de Rollemberg ao Tucando Aécio Neves o levou a dar o troco.  A foto abaixo foi retirada do Facebook de um petista conhecido em Ceilândia no dia de hoje (domingo 19/10). Gabando-se do apoio de ARRUDA.

10644897_830790316983855_5759335190070380322_n

Veja o que disse o blogueiro:

A terça-feira,14, foi agitada lá pelas bandas de Águas Claras. Um passarinho nos contou que estiveram reunidos representantes da candidatura de Jofran Frejat(PR), o vice-governador Tadeu Filippelli(PMDB), alguns petistas do DF e até representantes da campanha da presidente Dilma Rousseff.

O tema foi o possível apoio de Jofran Frejat, a Dilma que não está nada bem nas pesquisas aqui no DF. Em troca, os petistas do DF e todo o PMDB-DF apoiaria campanha de Jofran.

Seria uma forma de dar o troco em Rodrigo Rollemberg que a nível federal está apoiando Aécio Neves. Além de alavancar a candidatura de Dilma e do próprio Frejat. Em contrapartida o PMDB-DF teria uma grande fatia de um possível governo Frejat.

Tem sentido

Só para lembrar no DF recentemente Ibope divulgou os seguintes números: Aécio tem 69%, e Dilma, 31% Rodrigo Rollemberg (PSB) – 60% Jofran Frejat (PR) – 40% – Votos válidos.

Os números não mentem, a união dessas forças seria a tampa e a panela. Pessoas que estavam na reunião disseram que caso, esse acordo vingue, a candidatura de Rollemberg ficaria em apuros.

Tempo ao tempo…

Fonte: Redação

Passando na Ceilandia  no dia 17/10 percebi um detalhe nas placas do Jofran Frejat. Todas estavam com um adesivo da Dilma e algumas tinham ao lado uma placa da Dilma com o Michel Temer. Percebi as placas “casadas” tambem no pistao sul em frente a Catolica. Perdi alguma negociacao de bastidores? Frejat (PR) e Dilma (PT) estao juntos? Valdemar da Costa Neto negociou de dentro da prisão?

Para surpresa de todos hoje quem estava junto com os petistas pedindo votos para DILMA?

10455167_830790486983838_4336579857135221374_n

Está claro que os petistas de Ceilândia e do DF não engoliram o apoio do PSB a Aécio. Agora querem o troco. O PR de Arruda e Frejat no plano Nacional sempre esteve com Dilma e o PT. Não é atoa que seu ex-presidente e todo poderoso esta preso com os mensaleiros.

10665373_830790623650491_4661990600024447462_nGosto sempre de falar da teoria do “espelho”. Nela aprendemos que vemos nos outros o nosso maior defeito. A campanha de Arruda e Frejat em tentar ligar Rollemberg ao PT possivelmente não passa de uma tática para esconder seu verdadeiro objetivo. Arrebanhar os votos do PT. Que normalmente representam de 20 a 30% do eleitorado brasiliense.

3 Comentários

Arquivado em Política

Cadê a reestruturação? E agora José?

Tenho vários amigos policiais militares debatendo uma possível “reestruturação” da carreira. Debatem, debatem e não chegam a nenhum consenso. Fico imaginando alguém chegando para alguns deles e dizendo: “sua reestruturação está pronta”? O que diriam? Vou além. O que ganhamos não enviando a atual reestruturação? O que perdemos? Ou, o que aqueles que estavam faltando meses ou dois anos para ir para reserva perderam? Aqueles que se vangloriavam de ter impedido sua ida, tem o que para propor em seu lugar? Ganhamos ou perdemos com tudo isso? Vejo que o “clima” para qualquer reestruturação passou. E agora José? Quem ganhou? Quem perdeu?

balanc3a7a-da-justic3a7a

Em que a Carreira unica vai beneficiar os policiais que já estão aqui na Corporação? Temos colegas que irão embora nos próximos 3, 5, 10 e 15 anos. No que esta proposta irá beneficiá-los? Como será feito e quando será feito isso? É a primeira proposta do Jofran Frejat. E as outras? Saímos de 13 promessas do AGNELO para 15 promessas do FREJAT! Eita povo que gosta de ser enganado e traído…

2 Comentários

Arquivado em Reflexão

Uma nova política. Uma nova visão!

Para alguns, “político” é aquele que abraça todo mundo, que vive sorrindo falsamente, que “busca forçar amizade” com todo mundo, que vive prometendo, só fala o que o povo deseja ouvir e vive mentindo. Chegam ao cúmulo de achar que não faz isso é “arrogante”. Vejo que não precisamos mais dos “políticos”. Precisamos de líderes. Pessoas críticas, instruídas, que nos mostre o caminho. Pessoas que falam a verdade, que nos apontam soluções. Pessoas comprometidas com a mudança, com a sociedade, com valores e princípios bem definidos. Pessoas honestas e sinceras! Fora, toda a “corja” de políticos! Precisamos de uma nova visão dentro da política. Precisamos de uma nova política! Precisamos de líderes na política!

funcoes_do_processo_de_gesta_o

O eleitor por anos foi INFANTILIZADO.  Tratado como uma criança. Uma criança que não sabe o que quer. Uma criança que precisa ser levada pelo braço. Uma criança que não entende temas mais “profundos” e por isso o político precisa ser “superficial” em suas propostas. Uma criança que precisa ficar quieta e que precisa ser recompensada as vezes. Nossos índios foram tratados assim: receberam “presentes” dos seus conquistadores e depois foram dizimados.  Precisamos crescer. Precisamos amadurecer politicamente! Precisamos de uma nova forma de pensar a política. Mais importante ainda, precisamos de uma nova forma de “fazer” política!

Deixe um comentário

Arquivado em Reflexão