Arquivo do mês: janeiro 2010

O que você faz diante de uma injustiça?

Gostaria de iniciar a reflexão de hoje com uma pergunta:

O que você faz diante de uma injustiça?

Ser justo é nobre, mas o que é justiça? Aprendi que ser justo é dar a cada um a medida merecida, algo simplista, mas eficaz.

As vezes ser subordinado (soldado) em uma Instituição hierarquizada, implica em se tornar injusto. O que fazer quando seu superior é injusto e você não quer expô-lo quando deveria fazê-lo?

Ontem trabalhei em uma área crítica de Brasília e vi uma injustiça. Normalmente ela ocorre com aqueles que não podem se defender, o que a torna mais covarde. O descontrole de quem conduz uma abordagem pode gerar graves consequências e a pior delas, em minha opinião, é a covardia. Inaceitável em uma democracia.

Respeito a todos os graduados, mas respeito ainda mais os que trabalham com sabedoria e discernimento. Já ouvi uma vez, que usar o “bom senso” é cumprir a lei. Será? Creio que usar o “bom senso” e se fazer respeitar!

Cumprir a lei com quem a desconhece é fácil, quero ver alguém cumprir a lei com um conhecedor dela. Ningúem será preso senão em cumprimento de ordem judicial ou flagrante delito, isso é regra básica! O que vai além disso é abuso, inaceitável!

Vejo que todo complexo de superioridade possui por trás um outro de inferioridade. Nâo somos tão grandes como alguns pensam que são. Não podemos fazer tudo que queremos somente com base no PODER DISCRICIONÁRIO, pois o limite dele é a lei. O poder de polícia é restrito, pertence a cada um de nós, limitado pela lei. Somos mediadores de conflito, nada mais que isso. Terceiros conduzido uma discussão para chegar em um denominador comum!

Pensem nisso!

Um lindo dia a todos!
Vivam a vida!

Desabafo de um soldado!

1 comentário

Arquivado em desmilitarização das polícias, polícia militar, reestruturação das polícias, Reflexão

Temos “vagas” para contratar novos policiais até 2014?

Sempre acompanho o site dos candidatos Aprovados no último concurso da PMDF e vejo algumas discussões interessantes.
Gostaria de postar um comentário de um usuário do site e meu comentário sobre o post dele…creio que sanará algumas dúvidas sobre o texto de ontem…

Candidato:

Veja o atual efetivo da PMDF publicado no dia 12/11/2009 depois de assinado o PCS. Após a assinatura do PCS saiu muita gente e existe previsão de sair ainda mais. Realmente a PMDF mesmo chamando todos os excedentes o efetivo ainda estará muito longe de atigir os 18.671 conforme o PCS:
Art. 2º O efetivo da Polícia Militar do Distrito Federal é de dezoito mil seiscentos e setenta e um policiais militares distribuídos em Quadros, conforme disposto no Anexo I desta Medida Provisória.

Efetivo geral hoje PMDF:14.613
Efetivo diário: 4.722
Viaturas (Frota Geral): 2.262
Viatura Diárias: 827
Diurno: 435
Noturno: 392

Fonte: http://www.pmdf.df.gov.br/documentos/balanco.pdf
http://www.pmdf.df.gov.br/?pag=noticia&txtCodigo=3402

Aderivaldo Cardoso:

Muito interessante esse tópico…
Tenho discutido esse assunto no Blog Policiamento Inteligente (http://aderivaldo23.wordpresss.com//), mas a maioria tem tido dificuldade em visualizar o que tenho dito…

Esse realmente é o efetivo, mas o único efetivo que importa para contratação de pessoal é o quantitativo de Soldados e 2º Tenente. São eles que definem quantos policiais podem ser contratados. Para se realizar um concurso alguns fatores são observados, mas atento-me mais para dois:

VAGAS EXISTENTES NO QUADRO DE ACESSO (SOLDADO), e
DISPONIBILIDADE ORÇAMENTÁRIA.

ATUALMENTE TEMOS 5.500 (VAGAS) PARA SOLDADOS COM A NOVA LEI (APROXIMADAMENTE), mas temos praticamente esse efetivo hoje, sem contar os “agregados” (pessoas que estão em outras funções e não contam no efetivo, caso retornem está sobrando soldados)….

A vantagem de vocês é que na época em que iniciamos o processo, o efetivo de soldados pela lei 11.134/05 era de mais de 9 mil homens e haviam abertas aproximadamente 1500 vagas para o “cargo inicial’ da Corporação. Hoje não temos as vagas, mas como o concurso está em andamento e elas surgirão até abril de 2011, então não teremos problemas, além disso, vocês poderão ficar como EXCEDENTE, como ocorreu com os últimos que entraram….Soldado 2ª Classe (aluno) não ocupa vagas e é promovido independente de vagas…Quanto a isso não teremos problemas…

O grande problema é que enquanto houver EXCEDENTE não temos como abrir outro concurso e isso ocorrerá até abril de 2011, quando ocorrem novas promoções…Em minha opinião somente teremos condições de iniciar um novo processo de contratação em 2012, para aproximadamente 800 vagas, caso minha turma seja promovida, pois cada vaga de soldado fica ocupada OBRIGATORIAMENTE por DEZ anos. Em média com a nova lei passa a ser uns 12 anos e meio….
Exemplo: Entrando em 2010 um efetivo de 1500 soldados, essas vagas somente serão liberadas em 2020, se vocês forem promovidos com DEZ ANOS DE SERVIÇO…nesse sentido basta subtrair o efetivo PREVISTO do EXISTENTE (5500 – 1500 = 4000). Em 2020 se todos os SOLDADOS existentes hoje já forem cabos e não houver nenhum concurso até lá, PODERÍAMOS NO MÁXIMO CONTRATAR 4 MIL NOVOS POLICIAIS, INDEPENDENTE DE TERMOS 8 MIL VAGAS SOBRANDO PARA CIMA…

Fraternal abraço a todos e boa sorte

Aderivaldo Cardoso
Blog Policiamento Inteligente

Fonte: http://aprovadospmdf.com.br/pmdf/forum/viewtopic.php?f=5&t=1418

O Planejamento Estrátégico deve ser pensando em CURTO, MÉDIO e LONGO PRAZO!!

Para nossa reflexão:

“Momentos de definição são interseções que nos proporcionam uma oportunidade de dar a volta, mudar a direção e buscar um novo destino. Apresentam opções e oportunidades. Nesses momentos, devemos escolher. E essa escolha que fizermos nos definirá.” (John Maxwell)

19 Comentários

Arquivado em Concurso, polícia militar, reestruturação das polícias

Promoções de abril, como serão?

Muitas dúvidas estão surgindo com relação as promoções de abril, baseadas na nova lei 12.086/09. Alguns estão imaginando que serão as mesmas quantidades do mês de dezembro, mas não é bem assim…
Vários são os pontos a serem observados, principalmente o “efeito cascata” em decorrência das promoções de sargento. Escrevi uma vez sobre isso nesse espaço. Nessa época disponibilizei o quantitativo de efetivo e fiz uma comparação entre a lei 11.134/05 e a lei 12.086/09. Afirmei que havia ocorrido uma redução significativa na quantidade de SOLDADOS e um aumento substancial no quantitativo de SARGENTOS, fato esse, que afeterá de maneira “impactante” as novas contratações para o reforço na COPA DE 2014. A porta de entrada da corporação é a graduação de soldado e o concurso é justificado com base na existência de vagas e e disponibilidade orçamentária!

COMO CONTRATAR ALGUÉM SE NÃO EXISTEM VAGAS PARA SOLDADO?

COMO PROMOVER ALGUÉM SE NÃO POSSUI O INTERTÍCIO? Como seguir o fluxo das promoções se não há promoção?

Na próxima postagem me aprofundarei nesse debate, por hora, colocarei as possíveis quantidades de vagas (promoções) para esse ano…(Praças Combatentes)

Em dezembro de 2009 foram os seguintes quantativos promovidos:

De 1º SGT a Subtenente = 204
De 2º SGT a 1º SGT= 531
De 3º SGT a 2º SGT= 655
De CB QPPMC a 3º SGT = 817
De SD QPPMC a CB QPPMC = 1219

Em abril de 2010, possivelmente, serão os seguintes quantitativos:

De 1º SGT a Subtenente = 18
De 2º SGT a 1º SGT= 108
De 3º SGT a 2º SGT= 680
De CB QPPMC a 3º SGT = 839
De SD QPPMC a CB QPPMC = 794

É interessante frisar que existem as vagas para as promoções a Subtenente, mas nenhum dos 531 sargentos promovidos possuem o intertício, que é de 36 meses, podendo ser reduzido a 18 meses.
Em agosto de 2010 a situação se mantém e em dezembro de 2010 ela “piora” bastante para nós Cabos e Soldados!

Em agosto de 2010, possivelmente, teremos o seguinte quantitativo promovido:

De 1º SGT a Subtenente = 12
De 2º SGT a 1º SGT= 03
De 3º SGT a 2º SGT= 244
De CB QPPMC a 3º SGT = 326
De SD QPPMC a CB QPPMC = 326

Em dezembro de 2010, possivelmente, teremos o seguinte quantitativo promovido, observem a “redução” significativa no fluxo:

De 1º SGT a Subtenente = 22
De 2º SGT a 1º SGT= 57
De 3º SGT a 2º SGT= 121
De CB QPPMC a 3º SGT = 121
De SD QPPMC a CB QPPMC = 121

Infelizmente é uma realidade triste, mas as promoções irão funcionar como uma onda, dezembro próximo será o “vale”, somente daqui dois anos e meio teremos uma nova “crista”, pois novamente surgirão as vagas dos que foram promovidos no ano passado, caso haja a redução do intertício em 50%, conforme prevê a lei. Esses valores podem “variar” para cima ou para “baixo”, mas não será muito.

A vantagem para nós novinhos é a “evasão” que começará a ocorrer nos próximos anos, principalmente a partir de 2016, quando grandes turmas começam a ir para a reserva. Seguindo o fluxo normal entre 2016 e 2022 teremos uma evasão de aproximadamente 7.341 homens!

No período entre 2010 e 2016, não poderemos contratar mais que 4 mil novos soldados (falha na lei)!
Temos que iniciar “ontem” o aumento de efetivo na lei, para ser possível contratar novos soldados. Desde 1997, quando o quantitativo de soldados ultrapassada 10 mil homens, houve uma redução de aproximadamente 50%, pois ocorreu uma redução para aproximadamente 9 mil homens, com a lei 11.134/05, e para aproximadamente 5 mil homens com a nova lei 12.086/09.
Há também que se observar, atentamente, o Decreto nº 24.573, de 06 de maio de 2004, publicado no DODF de 07.05.2004, que regulamenta a aplicação de quota compulsória na Polícia Militar do DF, para não termos “supresas” futuras.
A “cobra” criada está nos asfixiando e pode nos matar se não observarmos certos detalhes…Ainda há tempo de fugirmos dela!

Em breve falarei mais específicamente sobre esse assunto!

30 Comentários

Arquivado em Concurso, polícia militar, reestruturação das polícias

Bolsa Copa, Bolsa “Olímpica” e Bolsa Formação!

DECRETO Nº 7.081, DE 26 DE JANEIRO DE 2010.

Altera o Decreto no 6.490, de 19 de junho de 2008, que regulamenta a Lei no 11.530, de 24 de outubro de 2007, que institui o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – PRONASCI.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 8o-E da Lei no 11.530, de 24 de outubro de 2007,

DECRETA:

Art. 1o Os arts. 9o, 10 e 15 do Decreto no 6.490, de 19 de junho de 2008, passam a vigorar com as seguintes alterações:

“Art. 9o …………………………………………………………….

…………………………………………………………………………………

IV – adequar, até 2012, o regime de trabalho dos profissionais de segurança pública, que não deverá ultrapassar doze horas diárias de trabalho, obedecendo-se ao parâmetro de três turnos de descanso para cada turno trabalhado.

§ 1º Será oferecido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, no âmbito do Projeto Bolsa-Formação, ciclo de capacitação destinado aos:

I – policiais civis e militares e bombeiros militares, dos entes federativos que sediarão Jogos da Copa do Mundo de 2014, integrantes das unidades responsáveis pela segurança de eventos esportivos, com vistas a sua preparação e realização; e

II – policiais civis e militares, bombeiros militares e guardas municipais, dos entes federativos que sediarão os Jogos Olímpicos de 2016, que exerçam atividades meio e fim, com vistas a sua preparação e realização.

§ 2º O ente federativo estadual que aderir ao ciclo de capacitação previsto no § 1º deverá encaminhar projeto de lei ao Poder Legislativo para garantir que a remuneração mensal dos policiais civis e militares alcance o valor mínimo de R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais) até 2016, salvo nos casos em que o referido valor já esteja garantido na legislação em vigor.

§ 3º O ente federativo municipal de que trata o inciso II do §1º que aderir ao ciclo de capacitação deverá encaminhar projeto de lei ao Poder Legislativo para conceder, até 2016, reajuste da remuneração mensal dos guardas municipais em valor não inferior ao da bolsa prevista no § 2º do art. 15. ” (NR)

“Art. 10. …………………………………………………………….

I – perceber remuneração mensal bruta de até R$ 1.700,00 (mil e setecentos reais) ou, no caso dos participantes previstos no inciso II do § 1º do art. 9º, de até R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais);

…………………………………………………………………………………

§ 3º O disposto no inciso I do caput não se aplica aos beneficiários previstos no inciso I do §1º do art. 9º.” (NR)

“Art. 15. ………………………………………………………………

§ 1o Condicionada à disponibilidade orçamentária, o valor da bolsa mensal de que trata o caput será de R$ 443,00 (quatrocentos e quarenta e três reais).

§ 2o Na hipótese do inciso I do § 1º do art. 9º, o valor inicial da bolsa mensal será de R$ 550,00 (quinhentos e cinqüenta reais).

§ 3o Na hipótese do inciso II do § 1º do art. 9º, o valor da bolsa será de R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais).

§ 4o A implementação do ciclo de capacitação previsto no § 1° do art. 9º será feita de acordo com a disponibilidade orçamentária.

§ 5o A bolsa do Projeto Bolsa-Formação será paga durante doze meses, consecutivos ou não, a partir da homologação da inscrição do candidato.

§ 6o É vedado o recebimento cumulativo de bolsas no Projeto Bolsa-Formação.” (NR)

Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 26 de janeiro de 2010; 189º da Independência e 122º da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Tarso Genro
Paulo Bernardo Silva

Este texto não substitui o publicado no DOU de 27.1.2010 – Edição extra

Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_A … /D7081.htm

9 Comentários

Arquivado em polícia militar, reestruturação das polícias

O que um major e um soldado têm em comum?

Essa noite eu tive um sonho de sonhador, maluco que sou acordei…E vi que grande parte do sonho havia se tornado realidade!
Imagine uma mesa redonda, alguns livros, uma tonfa, uma algema, três cadeiras, sendo uma vazia, uma bíblia, revistas, um coturno, UM MAJOR, UM SOLDADO e duas câmeras…
Junte-se a isso uma conversa franca sobre Blogs, Segurança Pública, Polícia Militar e muito mais…

O que um Major de polícia e um Soldado têm em comum nessa mesa?

Os dois são negros e são blogueiros!!

Recebi um presente do Major Sant´anna. Fazer um programa, inicialmente para internet, com o objetivo de discutir o que os outros blogueiros do Brasil estão falando sobre segurança pública.

Imagine…

Um Soldado e um Major juntos, frente a frente mostrando seus pontos de vista sobre a Polícia Militar e outros temas, e outros blogueiros podendo se conectar e discutir ao vivo sobre o que escreveram e sobre o que pensam…

Aproximar estados, polícias e pensamentos…Esse é o futuro!

Creio que isso vai dar o que falar…

Em breve vocês verão o resultado e farão parte desse processo!

“A crítica é algo que você evita com facilidade; é só não falar nada, não fazer nada e não ser nada.” (Aristóteles)

8 Comentários

Arquivado em policiamento inteligente, reestruturação das polícias

Proerd, eterna saudade!

Hoje acordei com saudade dessa época…
Ser Proerdiano tem dessas coisas…
Só quem já esteve nesse programa para ter idéia do que estou sentindo…
Uma pena um programa lindo como esse ter apenas uns 30 policiais para todo o DF…
Nessa época (vídeo) praticamente pagávamos para trabalhar, somente para ver a felicidade dessas crianças…

Veja o vídeo de algumas formaturas em:

http://www.youtube.com/user/Haquelbr#p/u

3 Comentários

Arquivado em polícia militar

A pessoa mais difícil de liderar é sempre você!

Cada vez que assisto aos telejornais e vejo reportagens “falando” sobre a Polícia Militar e “suas falhas”, como a maioria, fico indignado, mas logo reflito e penso: onde há fumaça, há fogo!

Saiu uma série de reportagens retratando a “violência” e o “despreparo” da Polícia Militar do DF, durante essa semana, na TV Record, mas houve alguma invenção ou mentira? Forjaram alguma imagem, fazendo montagem ou coisa parecida?

Sou daqueles que acredita que contra fatos não há argumentos…Mas uma imagem ou texto fala de forma individual a cada um!

Creio que devamos sempre procurar fazer o que é certo, não importa quão elevada seja a nossa posição ou quão poderosos cheguemos a ser. Trata-se de uma luta que devemos enfrentar a vida inteira. Auto-controle é a maior ferramenta do policial. Creio que cada Policial é um líder em potencial e que deve se fazer respeitar! Guardem a seguinte frase:

“Quando um líder não toma cuidado consigo, as pessoas não o respeitam.”

Nós somos respeitados enquanto Policiais Militares? Se somos líderes em potencial e não somos respeitados então existe algo errado!

É importante refletirmos sobre nós mesmos e nossa atuação dentro da Instituição, lembrando sempre que a verdade dói!

“Quando você vir um homem bom, pense em imitá-lo; quando vir um homem mau, olhe para dentro de si e analise seu coração.” (Provérbio Chinês)

1 comentário

Arquivado em polícia militar, reestruturação das polícias, Reflexão

A lenda do monge e do escorpião!

Durante meu curso de formação eu aprendia muito com algumas histórias contadas pelo então Capitão Gilson, hoje Tenente Coronel Gilson. Algumas histórias simples podem falar muito ao nosso coração e consequentemente a nossa alma. Sempre digo, que a pessoa que toca o coração, toca a alma. Nosso crescimento nesse mundo depende do equilíbrio entre o corpo, alma e espírito.
Uma vez por semana eu vou tentar postar algumas dessas histórias, para que possamos abrir nossa mente e refletir sobre a vida!

Monge e discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas. O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora, o bichinho o picou e, devido à dor, o homem deixou-o cair novamente no rio. Foi então a margem tomou um ramo de árvore, adiantou-se outra vez a correr pela margem, entrou no rio, colheu o escorpião e o salvou. Voltou o monge e juntou-se aos discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.
– Mestre, deve estar doendo muito! Por que foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda! Picou a mão que o salvara! Não merecia sua compaixão!
O monge ouviu tranquilamente os comentários e respondeu:
– Ele agiu conforme sua natureza, e eu de acordo com a minha.

Quando você está na rua, qual é sua natureza?

4 Comentários

Arquivado em Aderivaldo

A “Ordem de Serviço” é incontestável ou imutável?

O serviço voluntário pode se tornar um ótimo laboratório para quem gosta de estudar a polícia a fundo, mas está no serviço de expediente. Você passa a ver as “dificuldades” e as “vantagens” de se estar trabalhando na rua.
Cada serviço é uma experiência nova. Esse final de semana, por exemplo, foi maravilhoso para quem gosta de perceber os “detalhes” de nossa Instituição. Tive a oportunidade de trabalhar dois dias seguidos em duas Unidades próximas e semelhantes: 1º BPM e 3º BPM.
No primeiro dia ficou clara a INEFICIÊNCIA na distribuição do policiamento, no segundo também, levando-nos a conclusão de que existe algo “errado” nessa área. Problemas semelhantes, situações diferentes.

Uma dúvida surgiu em um dos serviços:

UMA ORDEM DE SERVIÇO PODE SER ALTERADA, DEVIDO A NECESSIDADE, CONVENIÊNCIA E EFICÁCIA DO SERVIÇO?

No dia ficou parecendo que não! Imagine constar em uma ordem de serviço 5 (cinco) quadras a serem policiadas e mais de dez policiais para executar o serviço. E a distribuição ser feita somente nessas cinco quadras devido a “Ordem de Serviço”, chegando o absurdo de termos 5 policiais em uma única comercial e vários moradores reclamando por falta de policiamento em suas quadras!
Aparentemente, uma grande falta de planejamento ou “bom senso”…

Agora imagine uma outra situação envolvendo novamente “ordem superior” em uma “Ordem de Serviço”.
Você chega para trabalhar com um “colete operacional”, que possui o coldre na frente, e tem uma “ordem” para usar o “colete refletivo”…

O que você faz?

O uso do “colete operacional” é regulamentado? Se não, por que todos nós usamos?

Existe alguma regulamentação sobre o uso de colete refletivo?

O CUMPRIMENTO DE UMA DETERMINAÇÃO VALE MAIS QUE A SEGURANÇA DO POLICIAL?

Você já tentou sacar uma arma no “colete operacional” usando um “colete refletivo”?

Observe o coldre a frente do colete

Tem idéia de que a arma prende no “colete refletivo” e que isso pode matar o policial em uma emergência?

Onde está o PARECER TÉCNICO que “recomenda” não utilizar o “colete refletivo”, quando se está utilizando o “colete operacional”?

Creio que alguns desconheçam que o “bom senso” às vezes ajuda na falta de normas claras! Mas infelizmente ele muda de pessoa para pessoa, o que nos remete a necessidade da norma!

Por incrível que pareça, já recebi ordens para utilizar por cima do “colete operacional”, sob pena de ser preso por “descumprimento de ordem”, um colete refletivo utilizado no trânsito que é totalmente fechado…

Como sacar uma arma com esse tipo de colete?

É necessário dirimir essas é outras questões para que possamos crescer ainda mais enquanto Instituição e indivíduos!

“As pessoas geralmente brigam porque não conseguem argumentar.” (G. K. Chesterton)

10 Comentários

Arquivado em reestruturação das polícias

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA OFERECE 200 MIL VAGAS DE ENSINO A DISTÂNCIA!

Vamos ficar atentos, parece que alguns cursos servirão como Curso de Altos Estudos para Praças (CAEP), ainda estou vendo os detalhes para postar mais detalhes…
Boa sorte!

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA OFERECE 200 MIL VAGAS DE ENSINO A DISTÂNCIA – Ministério da Justiça

21/01/2010

Profissionais de segurança pública de todo o país podem se inscrever, entre 26 e 30 de janeiro, em 57 cursos gratuitos da Rede Nacional de Educação a Distância (EAD) do Ministério da Justiça. Serão oferecidas 200 mil vagas para policiais civis, militares, peritos, bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais.

A expectativa é que as vagas sejam preenchidas antes do término do prazo de inscrições. No último ciclo de cursos, por exemplo, 180 mil vagas se esgotaram em menos de 24 horas. A iniciativa é coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e integra o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

Neste 18º ciclo da Rede EAD, serão oferecidos seis novos cursos: Papiloscopia 2, Identificação Veicular 2, Fiscalização de Excesso de Peso, Mediação de Conflitos 2, Espanhol 1 e Cartéis. Os cursos de 40 horas serão realizados entre 25 de fevereiro e 31 de março. Os de 60 horas vão até 14 de abril.

Bolsa Formação

Os profissionais que recebem salário inferior a R$ 1,7 mil poderão, ainda, aderir ao projeto Bolsa Formação, também do Pronasci. Com foco na qualificação e valorização profissional, o projeto garante um incentivo mensal de R$ 400 a quem participa dos cursos na área de segurança pública – em muitos estados, o adicional representa até 1/3 do salário dos policiais. Até dezembro de 2009, 160 mil policiais recebiam o benefício em 25 estados.

Formato das aulas

Mesmo à distância, os alunos contam com a ajuda de tutores que tiram dúvidas, interagem com a turma, estipulam tarefas e avaliam os trabalhos produzidos.

Além do material de apoio, eles também aprendem por meio de vídeos e debates que podem ser acessados a qualquer momento. Para fiscalizar a participação efetiva do profissional durante o curso, alguns alunos que recebem o Bolsa Formação serão sorteados aleatoriamente para fazerem provas presenciais.

Para dar suporte aos profissionais que não têm acesso à Internet, o Ministério da Justiça coloca à disposição 270 telecentros em todo o país com computadores e equipamentos de áudio e vídeo.

Mais informações no sítio:

http://www.mj.gov.br/ead e

http://www.twitter.com/pronasci

2 Comentários

Arquivado em reestruturação das polícias