Arquivo do mês: fevereiro 2013

Zonas azuis, mobilidade urbana e segurança pública

Falar em segurança pública também é falar em movimentação de pessoas e veículos. Atualmente virou moda o discurso da “MOBILIDADE URBANA” em nosso meio. Quando falamos em “mobilidade urbana” estamos necessariamente falando em mobilidade de pessoas e veículos. É importante frisar isso.

BernardoVieira3

Quando analisamos o discurso e a prática sobre o tema no Distrito Federal uma pergunta não quer calar: No DF se prioriza a mobilidade de pessoas ou de veículos? Temos os corredores de ônibus, que aumentou os congestionamentos na cidade, a TCB com seus ônibus executivos, que atende a classe média, moradora de Águas Claras e Plano Piloto, dentre outras cidades, semelhante ao “zebrinha” que há anos atende aos moradores de entre quadras do DF. No governo passado se iniciou a construção de ciclovias, mas em que pé está hoje?

blumenews - transito mudado

Ao falar em mobilidade urbana é importante discutir um tema conhecido como “zona azul”, existente em várias cidades brasileiras, como uma solução amenizadora do caos urbano que vivemos em decorrência do elevado número de veículos espalhados por nossa cidade. Ao falarmos em “zona azul” estamos falando de mobilidade reversa, ou seja, de um catalisador obliquo para os problemas de mobilidade urbana em nossa cidade. Isso irá influenciar diretamente na “carona solidária” e na diminuição da criminalidade, pois a rotatividade de veículos quebra a rotina do ambiente, dificultando a vida dos ladrões de veículos, além da geração de empregos e renda em nossa cidade. É algo complicado de discutirmos, mas é preciso tocar no tema, visando solucionar um problema grave em nosso meio. A “zona azul” é responsável pela rotatividade dos veículos, dando mobilidade aqueles que necessitam utilizar o espaço que é de todos, mas que tem sido utilizado de maneira errada.

Mobilidade_Urbana

Aderivaldo Cardoso – Especialista em Segurança Pública e Cidadania pela Universidade de Brasília.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Reflexão

Vamos parar de brigar entre nós e vamos brigar pela categoria!

“As pessoas refletem seu líder. Não podemos esperar que os seguidores de um líder cresçam mais do que ele. Não podemos esperar que os seguidores de um líder acabem por serem, fundamentalmente, diferente dele. As pessoas sentem-se atraídas por líderes iguais a elas; elas também refletem aqueles que as lideram.”

Tenho me silenciado no blog para atuar nos bastidores, mas chegou no limite a atitude das lideranças que estão a frente DOS MOVIMENTOS na PM. Primeiro que já acho um absurdo falar em movimentos, cada um puxando a corda para o seu próprio lado. Uma casa dividida não permanece de pé.

Na política não precisamos nos amar, mas precisamos nos respeitar. O respeito cabe em qualquer lugar. As brigas estão sendo infantis. Um absurdo entrar nos blogs e nas redes sociais e ver ataques pessoais de ambos os lados. Precisamos discutir ideias, projetos, olhar para o futuro. Precisamos ser mais elegantes, mais educados, estamos perdendo nossa credibilidade no meio político em decorrência disso.

A quem interessa tudo isso? Ao governo, ao comando, a todos aqueles que preferem o “dividir para conquistar”. Pensem nisso!

Mas se você tolera tudo isso e acha bonito, tranquilo. Então não reclame daquilo que você tolera. Não reclame porque nada dá certo. Não reclame porque A ou B consegue as coisas e nós não.

Esses grupos precisam definir 5 (cinco), nada mais do que isso, cinco pontos que concordam, trabalhar no consenso e deixar para o futuro as divergências. O tempo está passando e a coletividade está perdendo. Vamos tirar a cabeça de 2014, pois divididos dessa forma não elegemos nem síndico de prédio. O sucesso de amanhã começa hoje. Separados somos fortes, juntos somos imbatíveis.

competição xadrez

2 Comentários

Arquivado em Reflexão

GRÊMIO DE POLICIAMENTO INTELIGENTE E ANÁLISE CRIMINAL

Postado em: janeiro 9th, 2013

A ação Grêmio de Policiamento inteligente e Análise Criminal foi criada com o objetivo de gerar um espaço de discussão na Academia de Polícia Militar do Barro Branco acerca da necessidade da realização de diagnósticos sobre os problemas da área em que os futuros policiais irão atuar. A partir dos dados levantados, os alunos são incentivados a propor políticas de segurança pública que consigam lidar com problemas estruturais da sociedade, focando determinado território e tipo de delito que ali ocorre.

As atividades desenvolvidas contemplam o estudo sobre o modo de elaboração de um diagnóstico e, com base nos dados coletados, como os alunos podem elaborar um planejamento de ações que consigam dar conta dos problemas encontrados. O Comando da Academia recebe as sugestões de ações propostas pelos alunos e analisa a viabilidade de execução destas ações.

Esta iniciativa possibilita uma formação mais adequada aos alunos policiais, uma vez que quando estes estiverem atuando nas unidades da Polícia Militar, estejam preparados para levantar informações sobre os problemas de sua área de atuação e sejam capazes de elaborar um plano de ações para reduzir os crimes que ocorram com frequência neste território.

Unidade policial em que a ação foi realizada: Academia de Polícia Militar do Barro Branco

Instituição à qual pertence: Polícia Militar

Cidade em que o projeto/ação foi desenvolvida:  São Paulo

Policiais que participaram da ação:
Cel PM Airton Alves da Silva – Comandante da APMBB – 2011 (Unidade Atual – Centro de Altos Estudos de Segurança – “Cel PM Nelson Freire Terra”)

Cel PM José Maurício Weisshaupt Perez – Comandante da APMBB 2012 (Unidade Atual – Academia de Polícia Militar do Barro Branco)

Ten Cel PM Ricardo da Rocha Bortoletto – Subcomandante da APMBB 2011 (Unidade Atual Assessoria Policial Militar da Assembléia Legislativa)

Ten Cel PM Ari Bezerra dos Santos – Subcomandante da APMBB 2012 (Unidade Atual – Academia de Polícia Militar do Barro Branco)

Maj PM Walter Fernandes de Oliveira Júnior (Unidade Atual – Estado Maior Especial da PMESP)

Cap PM Alan Fernandes (Unidade Atual – Academia de Polícia Militar do Barro Branco)

1º Ten PM Rodrigo Garcia Vilardi – (Unidade Atual – Academia de Polícia Militar do Barro Branco)

1º Ten PM Herick de Araújo Lemos (Unidade Atual – Academia de Polícia Militar do Barro Branco

Alunos Oficiais:
Alexsandro Da Silva Gomes – Presidente do Grêmio
Francisco Carlos Moraes De Melo– Vice-presidente do Grêmio
André Luna Smidi
Betania Maria Da Costa Borges
Cesar Augusto Zoppei Fontagne
Cristiano Donizete Da Silva Vieira
Daniel Serpeloni
Daniel Gaglio Medeiros De Sá
Driely Gomes Damaceno
Eduardo Rezende Sanches
Emerson Borges de Souza
Fabricio Ishikawa Rigoni
Gilson Aparecido Vieira
João Armando Aun Fioravante
Leandro Cesar Hage Fabri
Leandro Luiz Mantovane
Marcos Rodrigues De Araujo
Murillo Bottura Parras
Priscila Ique Ferreira
Rafael Vieira Clara
Ricardo De Goes Correia
Ana Paula Arruda Silva
Caio Augusto de Souza David
Liliam Pinheiro Lira
Vanessa Andrea Fernandes Jeremias
Jonas Stanich Conde
Mariana Terra Jensen

 Fonte: http://www.soudapaz.org/premiopoliciacidada2012/?p=523

Deixe um comentário

Arquivado em Perfil profissiográfico

Rede sustentabilidade em Brasília

Ontem foi um dia especial. A correria do dia a dia nos afasta da família e dos amigos. É um grande desafio manter-nos juntos. Quem acordaria seis horas da manhã de um sábado para ver um amigo? Somente um verdadeiro amigo. Era o tempo que eu tinha. Logo cedo já estavámos no parque de Águas Claras onde eu o amigo Fábio Wisner fizemos uma boa caminhada e colocamos o papo em dia. Nos alegramos juntos e até choramos juntos. Amizade é isso. Nem o tempo ou a falta dele apaga. Obrigado por sua amizade sincera meu amigo. Obrigado a todos os amigos por compreenderem minha dificuldade de estarmos juntos.

Outro ponto interessante foi a visita da ex-senadora Marina Silva à feira do Guará. Ela é uma figura ímpar. Esteve juntamente com o Deputado Reguffe colhendo assinaturas para criar o “partido Rede Sustentabilidade. Quem também passou por lá foi o deputado Distrital Israel Batista, que mesmo não tendo a intenção de mudar de partido, deu seu apoio a iniciativa, porque, segundo ele, o Brasil merece uma sigla com Marina à frente.

253021_499316923439137_1860182640_nComo já mencionei aqui antes, o Deputado Distrital Israel Batista e o Deputado Federal Reguffe (PDT) são as minhas grandes inspirações, juntamente com Marina Silva. Meu grande referencial político. O Reguffe  é mais que um político, mais que uma “marca”, hoje ele representa um SÍMBOLO, representa a ESPERANÇA de uma cidade contaminada pela CORRUPÇÃO. Ainda há esperança…

Reguffe, Aderivaldo Cardoso, Israel Batista

Reguffe, Aderivaldo Cardoso, Israel Batista

2 Comentários

Arquivado em Política

Ainda há esperança na política…

Acredito que semelhante atrai semelhante. Somos resultado de nossas escolhas e das pessoas a nossa volta. A política é minha grande paixão. Mas a política também é um meio muito complicado para andarmos. Muita mácula, muita sujeira, muita coisa ruim.

Aprendi cedo que aquele que faz política para mudar a realidade a sua volta, pensando na coletividade é mais que um “político”, é o verdadeiro cidadão. Aquele que faz política porque precisa dela, porque visa somente as benesses do cargo é chamado de “político profissional”.

Por diversas vezes tive vontade de desistir. Mas algumas figuras ainda me inspiram a continuar. Tenho tido a oportunidade de conviver com algumas dessas figuras. Ouvir os seus conselhos não tem preço.

O Deputado Distrital Israel Batista e o Deputado Federal Reguffe (PDT) são as minhas grandes inspirações. Meu grande referencial político. O Reguffe é mais que um político, mais que uma “marca”, hoje ele representa um SÍMBOLO, representa a ESPERANÇA de uma cidade contaminada pela CORRUPÇÃO. Ainda há esperança…

reguffe e israel

1 comentário

Arquivado em Reflexão