Arquivo do mês: junho 2014

A campanha eleitoral começou!

O cenário político começa a ficar mais “claro”. A “sopa de letrinhas” está dando o tom. Até o momento temos os seguintes candidatos ao governo do Distrito Federal: Agnelo (PT), Arruda (PR), Eliana Pedrosa (PPS), Luiz Pitiiman (PSDB), Rodrigo Rollemberg (PSB) e Toninho (PSOL). Acredito que será um “teste” para a ciência política. Os eleitores realmente querem mudanças ou o discurso é somente da boca para fora? O discurso do “rouba mais faz” é levado a sério? O que importa mais: o passado de corrupção ou de seriedade e honestidade? Querem pessoas honestas ou que prometem e não cumprem? O discurso de arrependimento convencerá os eleitores duas vezes? Vamos nos prender ao passado de corrupção, ao presente da incompetência ou a esperança de um futuro melhor?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política

A privatização da segurança pública no DF

A segurança pública é um direito, dever e responsabilidade de todos. Ela é feita por meio da redução dos espaços de atuação dos criminosos. No macro é feita pelas forças policiais e seus equipamentos tecnológicos, no micro pela segurança privada e pelos cidadãos em geral. Envolve vários conceitos, dentre eles o monopólio do uso da força estatal, poder discricionário e o poder de polícia.

DSC09742

No Distrito Federal estamos passando por um processo de mudanças significativas nesta área. O mais interessante é o processo de “privatização da segurança pública”, talvez isso ocorra em decorrência do “empoderamento” dos donos de empresas de vigilância privada existentes no DF e no Brasil. Vários são parlamentares que influenciam diretamente no processo.

images

Farei aqui uma mera reflexão, não chega a ser uma crítica, pois o fenômeno é novo e não tenho muitos elementos para ter uma opinião formada sobre o tema.

Ontem trabalhando na Fifa Fan Fest muitas coisas ficaram mais claras sobre o tema que eu já vinha observando. É fato que a segurança privada já está “entranhada” na segurança pública. O número 190 (emergência) da polícia é atendido por vigilantes, o serviço foi terceirizado, os policiais que atuavam na AGEFIS foram substituídos por vigilantes (seguranças), o serviço foi terceirizado, a segurança interna dos jogos foi “exclusiva” das empresas de segurança privada (graças a Deus) e o ponto principal, a segurança interna do Fifa Fan Fest foi realizada em “conjunto” entre os seguranças privados e os policiais.

segurança patrimonial

Neste serviço havia algo interessante. Tínhamos policiais da DOE todos de preto, policiais militares fardados, seguranças privados todos de preto com coletes idênticos aos dos policiais, praticamente fardados, até aí tudo bem, o mais interessante era vê-los abordando e “prendendo” os suspeitos e os conduzindo para os “bastidores” e alguns casos, expulsando os bagunceiros.

13969

Aos vê-los abordando alguns indivíduos perto da área vip no meio da multidão, com as mãos na cabeça, pernas abertas e com todos os procedimentos que adotamos pensei que fosse a DOE, depois vi que tratava-se de seguranças privados. Daqui a alguns anos deveremos tratar o tema de maneira mais efetiva. Já discuti aqui no blog que eu via um empoderamento e uma participação mais efetiva da segurança privada na segurança pública, vejo que isso tudo está acontecendo e não percebemos.

Em nosso país houve um sucateamento da educação para que a educação privada dominasse o setor. Depois, houve um sucateamento da saúde para que os donos de hospitais ficassem milionários. Vejo que está chegando a hora da segurança pública. A lógica é a mesma. Querem desmontar a segurança pública para que a segurança privada cresça. Quem ganha e quem perde com tudo isso? Qual a ilegalidade ou a violação de direitos individuais em tudo isso? Enquanto está dando certo tudo bem e quando der algo errado, quem será responsabilizado por tudo isso? Na tentativa de sucatear a segurança pública, imprensa e políticos tentam passar a mensagem a baixo:

privadaxpublica

1 comentário

Arquivado em polícia militar

Policial militar morre durante troca de tiros na Colônia Agrícola Samambaia

Um policial militar que estava a paisana morreu após uma troca de tiros com suspeitos de furtarem veículos em uma região da Colônia Agrícola Samambaia. Lotado no 28º Batalhão de Polícia Militar (Riacho Fundo), o sargento Ivanildo Ramos Pereira, 42 anos, participava de uma festa na chácara 122, próximo ao estabelecimento Doce Bar, quando percebeu a ação suspeita de dois homens. O militar abordou os rapazes, mas um deles atirou contra o rosto do policial. Ivanildo ainda conseguiu revidar com um disparo que atingiu, de raspão, a barriga de Juvenal Lopes Júnior, 24 anos. A vítima foi socorrida por populares ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), mas não resistiu e morreu por volta das 3h45 de hoje

Segundo a Polícia Militar, o suspeito, que também foi alvejado, atirou contra o rosto do sargento que teve parada cardiorespiratória. Juvenal foi preso e socorrido ao HRT, mas não corre risco de morte. A arma utilizada no crime foi a de calibre 38, apreendida com os jovens. Um dos policiais que chegou ao local minutos após o crime, cabo Robson Silva, explica que o comparsa de Juvenal, Jones Nogueira da Silva, de 22 anos, fugiu levando a arma do sargento, uma pistola 380. %u201CEle ainda atirou três vezes, com a arma do militar, contra um outro policial que tentou socorrer o sargento Ivanildo, mas os disparos, por sorte, não atingiu ninguém%u201D, esclarece.

Jones foi preso na QR 510 de Samambaia Sul. A arma do policial também foi encontrada em um contêiner de lixo, próximo a uma faculdade na Avenida das Araucárias, em Águas Claras. O aspirante Fábio Nunes, do 28º BPM, acredita que antes de fugir o suspeito tenha descartado a pistola em um local distante de ser localizado.

A vítima trabalhava como guarda do 28º batalhão. Segundo cabo Robson Silva, que também trabalha na mesma unidade, o militar já tinha sido baleado em uma tentativa de assalto ao carro dele, em Foz do Iguaçu (Paraná). %u201CNa época os suspeitos atiraram quatro vezes contra o policial, mas ele também revidou e os disparos atingiram um dos assaltantes que morreu na hora%u201D, conta.

O caso está sendo investigado pela 21ª DP (Taguatinga). O policial, que era casado, deixou esposa e dois filhos.

10464161_10203592101260644_2361703304570038722_n
Por:  Isa Stacciarini – Publicação: 28/06/2014 09:03
Precisamos voltar a debater as punições mais rígidas para casos semelhantes!

Deixe um comentário

Arquivado em polícia militar

Família policial militar de luto

Hoje é um dia triste para nós policiais militares. Dói receber algumas notícias. Conheci alguns deles. Um irmão de farda perdendo a vida no trânsito e dois irmãos tirando a vida com as próprias mãos. Precisamos orar por nossa corporação, por nossas famílias.

09_1_cushman_p_g2

O Estresse, as dívidas, os problemas de relacionamento, muitas vezes ignorados, agravam o problema. É com pesar que, segundo informações postadas em nossas redes, relacionamos os irmãos que partiram e o irmão que luta contra a morte.Descansem em paz guerreiros. Cumpriram a missão.

suicidio


3º Sgt Carlos Augusto Vieira da Silva – Mat 18.587/6 (BPCães)
3º Sgt Marcelo Alves Pereira – Mat 21.381/0 (BOPE)
CB Maurício Correa Valério – (Estado gravíssimo no HB)

1503928_1415164495439035_8780856338182488372_n

Deixe um comentário

Arquivado em polícia militar

Acredito que é melhor perder do lado certo do que ganhar do lado errado

Hoje entrei em um Blog de um blogueiro que tem meu RESPEITO E ADMIRAÇÃO e vi alguns termos que achei no mínimo deselegantes. Termos do tipo “canalhas”, “pulhas”, “velhacos da política”, dentre outros adjetivos que nem merecem atenção, referindo-se a alguns pré-candidatos policiais. Acredito que quem quer respeito precisar no mínimo dar-se o respeito! Se não concorda com as candidaturas dos companheiros, que nos apresente algo melhor ou que lance candidatura, pois quem dá a cara a tapa em uma eleição no mínimo merece respeito!

10397841_822127021130643_2936053936085594315_n

Para mim, VENCEDOR é aquele que vence a dor. Chegar até aqui é uma grande vitória. Ganhar ou perder é relativo. Ter superado a perda de um filho é uma vitória. Ter lançado um livro e vê-lo como uma referência é uma vitória. Ter sido escolhido para uma candidatura a deputado federal em um grande partido como o PSB e subir em um palanque com pessoas como Eduardo Campos, Marina Silva, Rodrigo Rollemberg, José Antônio Reguffe, dentre outras figuras respeitadas é uma vitória.

10338299_297938400379562_1180306302770968259_n

Se a eleição fosse hoje e eu tivesse apenas meu voto, já seria vencedor, pois já teria mais votos do que tenho hoje, afinal nunca disputei nenhuma eleição, não tenho nenhum voto. Quando se tem visão a longo prazo tudo é diferente. Estamos dando um primeiro passo para nos consolidarmos enquanto grupo em 2018, mas vamos surpreender em 2014. Independentemente do resultado sairemos maiores do que entramos. Não tenho dúvidas, sempre digo isso aos amigos do NCP e ao  meu amigo Luciano Gonzaga, companheiros leais e aliados de primeira ordem. O primeiro passo para o sucesso é acreditar. O segundo é trabalhar muito, fazer as alianças certas, com as pessoas certas. Acredito que é melhor perder do lado certo do que ganhar do lado errado. O lado certo é do lado oposto do PT. Seremos vitoriosos! Eu creio!

10446664_722050754518043_4643116587755122858_n

Agradeço as palavras de incentivo e as críticas “fundamentadas”. Na dificuldade descobrimos os verdadeiros amigos. Na alegria os “puxa-saco”.

2 Comentários

Arquivado em Reflexão