Minhas propostas para os policiais militares – Carta aberta

Olá amigo policial,

Sou Aderivaldo Cardoso, 37 anos, policial militar da turma de 1999, atualmente CABO PM, arquivista, pós-graduado em segurança pública e cidadania pela UNB, Blogueiro, Idealizador do Policiamento Inteligente, Instrutor de Chefia e Liderança, Instrutor do Proerd, Instrutor de Polícia Comunitária, ex-integrante da Força Nacional e palestrante em faculdades e escolas do DF.

Diferente da maioria dos candidatos que estão apresentando propostas mirabolantes e cansado de ser enganado em todas as eleições, tenho buscado defender apenas dois pontos que julgo essenciais para a melhoria do serviço e valorização do policial, minha experiência política mostra que necessitamos urgentemente de: Fluidez na carreira e melhores salários.

Nossa categoria sofre hoje com o travamento dos quadros e consequentemente com a redução de nossas promoções. O que desejamos e defendemos é uma ampliação das vagas de subtenente e das vagas do QOPMA para dar fluidez a nossa carreira. Fazendo com que os mais novos possam chegar aos 15 anos na “classe especial” da carreira (subtenente) e os mais antigos, que hoje são terceiro sargento ou até mesmo primeiro sargentos, próximo de ir embora, possam chegar pelo menos a subtenente ou até mesmo ao QOPMA.

Sou realista e sei das limitações de um deputado distrital, mas também sei o peso de um voto na Câmara Legislativa. Hoje eu abriria mão de trocar o nome da corporação, da entrada única na carreira, que somente beneficia aqueles que ainda irão entrar na corporação, de fazer parte do “judiciário”, de ser chamado de “vossa excelência”, e todas as fórmulas milagrosas propostas, por uma ampliação das vagas de subtenente e das vagas do QOPMA que é o que realmente nos interessa e o que nos trará os benefícios que esperamos. Além disso, precisamos criar mecanismos que nos ofereça uma isonomia entre os órgãos de segurança pública no DF. É o que eu acredito e pelo o que eu venho lutando, e pelo o que eu irei lutar, independentemente de um mandato!

Quero esclarecer que sou candidato pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que estou na Coligação “Pra frente que eu vou”, composta pelo PT do B e pelo PHS e que meus votos de FORMA ALGUMA irão para o PT, conforme adversários vem mentindo nas redes sociais. Nesta coligação somente poderá ser eleito alguém do PHS ou do PT do B, ou seja, o mais votado de um desses partidos será eleito deputado. Nossa coligação precisará de 8 (oito) a 10 (dez) mil votos para eleger um deputado. Conto com o seu voto, para ser o mais votado do partido e para tornar esse sonho uma realidade. Meu número é 31 190 (Trinta e um, cento e noventa).

“Separados somos fortes, juntos somos imbatíveis!”

(Aderivaldo Cardoso – 31 190)

Ajudem a divulgar nas redes sociais. Em especial nos grupos de Whats.

10521654_811050268935336_8233997699610273704_n

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Tira dúvidas

Uma resposta para “Minhas propostas para os policiais militares – Carta aberta

  1. adilsontsilva

    Aderivaldo, suas propostas são interessantes, mas direcionadas exclusivamente ao policial militar. Está faltando tratar a questão segurança pública no Distrito Federal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s