A Operação tartaruga de policiais militares em 2013 influenciou no aumento de homicídios no DF?

Depois de  fornecer dados públicos da segurança pública com exclusividade para o Jornal Correio Brazilense, conforme matérias discutidas aqui no blog, a Secretaria de Segurança Pública divulgou em coletiva para os demais órgãos de imprensa o balanço da criminalidade de 2017 .

Os dados apresentados hoje não apontam nenhuma novidade, mas um dos gráficos chamou minha atenção. Como pesquisador do campo da segurança pública, curioso e aluno de história que sou, resolvi ler alguns textos do meu querido diário que compartilho desde 2005 no Orkut e desde 2008 aqui no blog.

Homicídios operação tartarugaFonte: Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social

Os números acima representam a quantidade de homicídios no mês de dezembro ano a ano desde 2000. Muitos afirmam, e eu sou um deles, que a presença da polícia por si só não interfere na redução de homicídios, pois o assassino tem a vontade livre e consciente de matar e procura realizar seu objetivo de acordo com o princípio da oportunidade. Isso ocorre em outros crimes também, mas se a presença da polícia não impede o crime, sua ausência interfere de algum modo neste processo?

Alguém se lembra do que ocorreu em dezembro de 2013 no Distrito Federal que pode ter aumentado de maneira tão alarmante o número de homicídios naquele ano? Aqui no blog temos várias publicações que podem refrescar nossa memória. De 2011 a 2014 tivemos o governo do PT. Em dezembro de 2013 vivemos o auge da Operação Tartaruga e em dezembro de 2014 estávamos vivendo o pós Copa do mundo, pós eleições, pós perseguições políticas e o pós reajuste do auxílio moradia para policiais militares e bombeiros. Além disso, tivemos também uma greve da polícia civil em meses anteriores.

Tais dados começam a nos dar um bom material para pesquisas futuras no DF sobre a atuação da Polícia Militar e sua efetiva participação na redução de homicídios ou até mesmo o papel da Operação Tartaruga e o aumento da criminalidade nos Estados onde ela ocorreu. Uma dica para os estudiosos que gostariam de estudar a produtividade da Polícia Militar, seu verdadeiro impacto na redução da criminalidade no DF e como os movimentos reivindicatórios podem impactar nos índices criminais.

Por Aderivaldo Cardoso – Jornalista – Especialista em Segurança Pública e Cidadania – Pós graduado em Segurança Pública e Cidadania pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília. Autor do Livro: Policiamento Inteligente – Uma análise dos Postos Comunitários de Segurança Pública e Cidadania –  Editora MG – 2011 – Ex-Assessor Especial de Gabinete da SSPDF e ex-Assessor Especial de Comunicação da Assessoria de Comunicação Social da SSPDF.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s