29 Postos Comunitários de Segurança foram queimados ou danificados no Distrito Federal até o dia 15 de junho de 2016

No ano de 2007 dava-se início, no governo Arruda, o projeto de Postos Comunitários de Segurança Pública (PCS). A ideia era construir 3oo PCS´s e espalhá-los pelo DF. Desde 2008, 131 postos foram criados. De lá para cá três governos, fora os “interinos”, já se passaram e a alternância entre viaturas e postos policiais continuam sendo o “carro chefe” dos governos para solucionar os problemas de segurança pública no DF.

Fotos Posto Policial sucateado-2

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, ao todo, 29 Postos Comunitários de Segurança foram queimados ou danificados no Distrito Federal até o dia 15 de junho de 2016. Em 2014 foram 14 postos queimados/danificados, em 2015 foram 10 postos queimados e em 2016 foram 5 postos.

Posto incendiado no Riacho Fundo I, em frente a entrada da Sucupira

Posto incendiado no Riacho Fundo I, em frente a entrada da Sucupira

O número pode ser maior pois neste caso levou em consideração apenas os anos de 2014, 2015 e 2016. O primeiro posto a ser destruído foi em 2008 na cidade do Guará, antes mesmo da inauguração do projeto, conforme relatamos no Livro Policiamento Inteligente – Uma análise dos Postos Comunitários de Segurança Pública do Distrito Federal (2011). Posteriormente em outras cidades, uma delas foi Planaltina.

foto do primeiro posto queimado em planaltinaHoje, 44 postos estão disponíveis para a administração direta e 8 postos foram remanejados (5 para administração do Gama, 1 administração de São Sebastião e 2 para o Detran). Em relação à desativação dos Postos Comunitários de Segurança, a Polícia Militar tem a informar que o Policiamento Comunitário é um dos projetos estratégicos do Programa Pacto pela vida do GDF e no momento vem sofrendo uma reestruturação de forma a otimizar os recursos humanos e materiais existentes, a fim de atender a população da melhor maneira possível.

 

Ainda segundo a PM no momento, ocorre uma reavaliação do desempenho operacional de todos os postos e dentre as diversas formas de realizar o policiamento, aquela que se mostrar mais eficiente será a utilizada. Somente serão mantidas algumas unidades que são consideradas estratégicas para a PM. Todos os postos que apresentem bom desempenho e atendam de forma satisfatória, constituindo-se em ponto de referência policial para a comunidade serão mantidos.

posto

Além dos postos fixos, a Polícia Militar tem trabalhado com 40 postos móveis (veículos tipo Van), aumentando o alcance da ação policial com a mobilidade dos veículos, resultando na diminuição dos índices de criminalidade desde o início do ano.

basespm_620x465

É bom salientar que o projeto de postos comunitários de segurança pública no DF era um “projeto de governo” e não um “projeto da polícia”, talvez por isso não tenha ido para frente. Não houve o engajamento de seus integrantes. Assim como outros projetos voltados para a segurança pública no DF. Ocorreram vários boicotes de todos os lados.

Com informações da PMDF

Deixe um comentário

Arquivado em policiamento comunitário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s