Quando o Governador Rollemberg enviará as mensagens para o reajuste da PMDF e da PCDF?

 

No Jornal de Brasília de hoje, na Coluna Ponto do Servidor,  temos a notícia de que as demandas das polícias Federal, Civil e Militar do DF foram levadas ao presidente Michel Temer pelo deputado Laerte Bessa (PR-DF). O parlamentar contou que o presidente em exercício disse não ter dúvidas de que o governador Rodrigo Rollemberg, em breve, enviará mensagens ao Executivo federal tratando dos pleitos das categorias. Ele pediu que o ex-vice-governador do DF, Tadeu Filippelli (que assessora Temer no gabinete), e ao ministro-chefe da casa Civil, Eliseu Padilha, fiquem atentos a esta intermediação.

Precisamos ficar atentos as discussões e envio da proposta de reajuste para os próximos anos, que é de competência exclusiva do Governador Rodrigo Rollemberg. O Plano de Carreira também deve constar na pauta. Esperamos que o presidente Michel Temer esteja certo em sua afirmação ao dizer que não tem dúvidas de que o Governador Rodrigo Rollemberg, em breve, enviará mensagens ao Executivo Federal tratando dos pleitos das categorias. Estamos de olho!

temer4-696x418

Foto: Carol Antunes – Presidência da República

2 Comentários

Arquivado em segurança pública

2 Respostas para “Quando o Governador Rollemberg enviará as mensagens para o reajuste da PMDF e da PCDF?

  1. joaquim spindola

    Sou um admirador do seu trabalho, parabéns pela força de vontade e disposição.

    Aproveitando disso, gostaria de sugerir uma idéia para tentar compensar as horas que nós Policiais Militares somos obrigados a dedicar a instituição de forma gratuita em serviços Especiais ou Extras, a disposição da justiça em razão do serviço e em delegacias quando em flagrantes que ultrapassam o horário do serviço normal.

    A idéia seria levar essa situação à Câmara e pedir ao parlamento que elaborasse uma lei criando na PMDF um banco de horas para o Policial Militar, onde todas essas horas dedicadas de forma gratuita à instituição seriam computadas no banco do policial e contadas em dobro, e ao completarem a carga horária de um serviço ordinário, o policial passaria a ter direito a uma folga. Ou seja, a idéia é compensar as horas trabalhadas de graça e ao mesmo tempo não gerar ônus diretamente ao erário.

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      A ideia é excelente. A lei seria para legitimar algo que já existe em algumas unidades. Na minha por exemplo, Guará, já existe o banco de horas e a folga. Eu mesmo já gozei folga em decorrência do banco de horas.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s