Sem atendimento em dois hospitais, mulher morre na rua em Ceilândia

O drama que se tornou a saúde pública no Distrito Federal ganhou mais um capítulo neste sábado (4/6). Marlene Xavier da Rocha, 74 anos, morreu no meio da rua, depois de não conseguir atendimento nos hospitais regionais de Taguatinga e de Ceilândia. No carro de um vizinho, a mulher seguia para mais uma tentativa, no Hospital Regional de Santa Maria, mas não resistiu. Ela reclamava de fortes dores nas costas e falta de ar.

morreu

Segundo o Corpo de Bombeiros, a idosa morreu de parada cardiorrespiratória, na altura da QNL 7, próximo ao mercado Veneza, em Ceilândia. O helicóptero chegou a ser acionado e foram feitos todos os procedimentos padrões na tentativa de reverter o quadro, o que não foi possível.

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que o único registro de entrada da paciente na rede foi no Hospital Regional de Taguatinga, por volta das 10h50 deste sábado, “onde ela não teria respondido a nenhuma das três chamadas da classificação de risco, impossibilitando que a equipe médica tivesse conhecimento da gravidade do caso e pudesse atendê-la conforme a necessidade.”

A pasta esclareceu, ainda, que as escalas do Hospital Regional de Taguatinga e do Hospital Regional de Ceilândia estavam completas, porém com atendimento restrito aos casos de classificação vermelha e laranja, considerados graves. A Secretaria de Saúde garantiu ainda que o caso será apurado.

sade-na-uti

Fonte: Site Metrópoles – 04/06/2016

Deixe um comentário

Arquivado em Saúde pública

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s