Adjunto da Segurança Pública é substituído e mostra distanciamento da secretária com a Casa Militar

dodf

O desentendimento entre a secretária Márcia de Alencar com um grupo de oficiais do comando da Polícia Militar já causa efeito. Na edição de hoje foi publicada a exoneração a pedido do coronel José Cláudio de Siqueira Carvalho do cargo de secretário-adjunto da Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal.

Para o seu lugar foi nomeado o coronel Márcio Pereira da Silva. A mudança mostra distanciamento entre a secretária e a Casa Militar. Coronel Carvalho tinha sido uma escolha pessoal do coronel Claudio Ribas, chefe da Casa Militar.

A troca também mostra que coronel Márcio está sendo fortalecido. Fonte do Palácio do Buriti comentam que seu nome está sendo trabalhado para assumir como subcomandante geral ou Chefe do Estado Maior da Polícia Militar em uma próxima troca de comando.

A reunião de ontem em que os coronéis reclamaram que foram destratados causou reações dentro da tropa. Um dos que se manifestaram nos grupos internos da PMDF foi o coronel Jean. Segundo ele, “se os fatos narrados ocorreram mesmo da forma como se apresentou cumpre-me como coronel da PMDF me posicionar em total apoio aos demais coronéis envolvidos na situação”.

Coronel Jean explicou no texto que que não seria em contraposição direta à chefe da Secretaria de Segurança, “posto que a mesma ali, embora passageira merece nosso respeito integral”. Entretanto, diz Jean, “como um coronel da PM carrega consigo uma instituição com 207 anos de serviços prestados ao povo da capital do País, com mais de 13.500 mulheres e homens de respeito”, destacou.

O desabafo do coronel continua: “Somos uma corporação formada por soldados que, dia após dia, noite após noite, se desdobram para manter o mínimo de condições de segurança para o povo. Mesmo com uma legislação dúbia e fraca, mesmo diante da falta de meios e de horas a mais trabalhadas, mesmo  diante da falta de reconhecimento externo e às vezes interno estamos sempre ali. Em missões que ninguém quer, visto que não estão à vista da opinião pública como operações fantásticas e que mereçam, por tal escopo a valorização midiática. Portanto merecemos consideração e acima de tudo respeito. A autoridade, ao ofender e desrespeitar os coronéis da PM, desrespeitou toda sua instituição e policiais. É uma pena que se tenha chegado a este ponto, infelizmente, mais uma vez”.

Fonte: Blog do Callado

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s