Aprendi mais em um ano sobre segurança pública do que em toda minha vida

Uma das maiores experiências de minha vida foi ter atuado como Assessor Especial de Gabinete de um Secretário de Segurança Pública. O professor Arthur Trindade me ensinou muito, em especial sobre Gestão. Quem o conheceu sabe que é uma pessoa acima da média. Uma pessoa excepcional, fora do comum. Foi um grande mestre. Neste período entendi como funciona o “jogo político”, suas sabotagens e em especial como parlamentares atuam no “teatro” das reuniões e como um governador pode ser decisivo nas questões que envolvem a segurança pública no DF. Aprendi muito mais do que no período em que atuei no Legislativo. Aprendi mais em um ano do que em toda minha vida policial e acadêmica.Pautas SSP acompanhadas por mim

Neste período estive a frente de algumas pautas da SSP, dentre elas a transferência do disque denúncia, participei de várias reuniões com o Sinpol, Associações da PM, recebi demandas sobre os becos dos policiais, de policiais militares novinhos subjudice, ex-policiais militares que buscam anistia, participei de um Grupo de Trabalho sobre os efetivos das forças e estive a frente da negociação da ASTEN – Técnicos de necropsia, durante a greve, uma experiência fantástica, além de ter ficado a frente do seguro de vida dos policiais e bombeiros do DF.

Quando aceitei o convite para ir para Secretaria três pautas eram prioritárias:

  1. Reestruturação;
  2. Saúde ( a ideia era criar um plano de saúde para as forças);
  3. Atendimento Jurídico para os policiais em serviço.

Sobre os três temas fomos derrotados por “forças ocultas” que atuam no sistema. Na saúde prevaleceu o modelo das “forças armadas” com “hospital próprio” e  “quadro próprio”, sobre o atendimento jurídico nem avançamos no debate, sobre a reestruturação ficamos limitados a um Relatório para o Secretário sobre os pontos de um Plano de Carreira que depois virou um Relatório para o Governador sobre os pontos de um Plano de Carreira, já como MPI (movimento policiamento inteligente), que depois enviei também cópia para algumas associações, para a presidente da CLDF e para o Comando Geral da Corporação. No final também não avançou, ficará por conta da Casa Militar e do próprio Governador. Creio que não será implementado…

Relatório Plano de Carreira Governador (Clique para ter acesso)

11193336_987709207936107_8287490839479267368_n

Neste período, percebi, como é impressionante a forma como a política funciona. Entendi porque a segurança pública não funciona bem e porque ficará sem funcionar por muito tempo. É de assustar as disputas internas na pasta. É de desanimar as limitações de um secretário e de parlamentares que tentam fazer algo pelo sistema de segurança pública. Vi de perto o quanto a força ou fraqueza de um governador pode interferir no andamento dos trabalhos. Vez ou outra estarei relatando aqui sobre esta experiência e outras que tenho vivido.

Deixe um comentário

Arquivado em Reflexão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s