Arquivo do dia: janeiro 9, 2016

O sistema é covarde. Ele expulsa mesmo…

Em julho de 2012, eu comparei a luta por melhoria salarial da Categoria com uma corrida de revezamento. Eu dizia:

Uma representação interessante sobre o Movimento Unificado, que já não é mais “unificado”, é o de uma “CORRIDA DE REVEZAMENTO COM OBSTÁCULOS”, o foco não deve ser os “corredores”, mas sim o “título”, a “missão”. Em breve saberemos se o “bastão” foi passado e as atuais “lideranças” serão legitimadas.

A missão era:

A redução das diferenças salariais entre os componentes do sistema de segurança pública e quiça a equiparação salarial.

Também lembrei que:

“Onde há poder, ele se exerce. Ninguém é, propriamente falando, seu titular; e, no entanto, ele sempre se exerce em determinada direção, com uns de um lado e outros do outro; não se sabe ao certo quem o detém, mas se sabe quem não o possui.” (Foucault)

De lá para cá muitas foram as conquistas. A equiparação com a PCDF ficou bem mais próxima. Foram reajustes na etapa alimentação, reajuste de 15% e reajuste do auxílio moradia, além de várias promoções. Basta ver a graduação e posto da maioria em 2012 e onde estão hoje. Somente os vinte e dois e vinte três mil e alguns setenta mil continuam na mesma graduação.

aracy-tema-a-grande-partida-de-futebol-medida-50x401

Agora comparo nossa situação com um jogo de futebol. Neste jogo vários colegas estão “pendurados” com cartão amarelo (eu sou um deles), pois responderam conselho de disciplina, foram indiciados em IPM´s e ainda estão respondendo sindicância. Neste jogo dois colegas já tomaram “cartão vermelho” (Robertson e Pato) e outros estão prestes a tomar. Seguindo conselho de amigos, muitos pendurados optaram em ir para o “banco de reservas”. Não vale a pena arriscar. Os juízes são rigorosos. Vamos ficar atentos.

Cartao-Vermelho

1 comentário

Arquivado em Reflexão

COM REFORÇO DE 600 POLICIAIS, PMDF LANÇA OPERAÇÃO RIC

A Polícia Militar do Distrito Federal deu início na tarde desta sexta-feira (8) a intensificação da Operação RIC (Redução dos Índices de Criminalidade) em pontos principais da capital federal.

O policiamento recebeu reforço de 600 policiais militares, que farão rondas em todo o Distrito Federal, compreendendo as quatro regiões administrativas: Metropolitana, Sul, Leste e Oeste.

Esta é uma resposta da corporação aos números divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Paz Social (SSP-DF) no último mês de dezembro.

Em suas primeiras ações, o comandante-geral da PMDF, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira, deu uma entrevista coletiva à imprensa e afirmou que a Polícia Militar daria uma atenção especial aos locais com maior incidência de delitos. “O foco principal são os crimes de homicídio, busca de armas de fogo, tendo em vista que as armas são vetores para prática de homicídio e também abordando coletivos e bares para proporcionar uma melhor segurança”, garantiu.

Esta é uma ação integrada entre a PMDF e a Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social. O lançamento contou com a presença da nova secretária da SSP, Márcia de Alencar Araújo, que cumprimentou toda a tropa e desejou êxito à operação. No Riacho Fundo I a presença policial é visível desde sexta-feira.

operacao_ric

Deixe um comentário

Arquivado em Ocorrências