Diagnóstico da segurança pública no Riacho Fundo I

O Riacho Fundo I originou-se da granja do mesmo nome, localizada às margens do ribeirão Riacho Fundo, criada logo após a inauguração de Brasília, onde havia uma vila residencial para os funcionários. A cidade foi criada dentro de um programa de governo de assentamento, em sua maioria moradores de “fundo de quintal”, inquilinos. Os moradores do ex Acampamento da la Telebrasília que ficava próximo ao lago Paranoá, hoje Vila Telebrasília, foram assentados no Bairro Telebrasília, atual Quadra 01 do Riacho Fundo I (QN 01) no início dos anos noventa.

Com a promulgação da Lei n° 620 de 15/12/93, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal – DODF, o assentamento foi transformado em região administrativa. Posteriormente no ano de 1994 a cidade foi dividida em duas com o Decreto n° 15441, de 07/02/94, criando o parcelamento do Riacho Fundo II, que ficaria subordinado ao Riacho Fundo. A emancipação do Riacho Fundo II aconteceu em 05 de julho de 2003.

Segundo Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) 2010/2011, a população do Riacho Fundo (incluindo: Colônia Agrícola Sucupira) foi estimada em 52 404 habitantes. O efetivo atual da PM é de 259 policiais para cobrir toda área do Riacho Fundo I e II.

A cidade conta com uma delegacia, 29ª Delegacia de Polícia Civil na QS 06; um Batalhão da PM, 28º BPM; Um grupamento do Bombeiro, 21º CBMDF – Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, 02 Posto Comunitário de Segurança (PCS) foram criados, para atender a parte Sul da cidade e a Colônia Agrícola Sucupira, o último incendiado recentemente, e um posto policial na QN 01, que no início do ano foi desativado.

12376760_1121921947817814_8640630895224169581_n

Posto policial da PM abandonado na QN 01

Em comparação com outras cidades do DF o Riacho Fundo I ainda é uma cidade tranquila. Ainda tem poucos homicídios, algumas tentativas, mas surpreende pela quantidade de lesões corporais e estupros.

CVLI Riacho Fundo I

No ano de 2014 ocorreram 10 (dez) estupros de janeiro a novembro e 02 (duas) tentativas. Já em 2015 houve uma pequena redução, caiu para 07 (sete) estupros e 01 (uma) tentativa, mas o número ainda chama a atenção.

Crime sexual no Riacho Fundo I

Um grande problema no Riacho Fundo I, no que tange aos crimes contra o patrimônio, são os roubos a transeuntes. De janeiro de 2014 a novembro de 2015 ocorreu uma redução de vários crimes na cidade. A redução na quantidade de roubo de veículo foi significativa, assim como a redução do roubo em comércio. A quantidade de roubo a coletivo também chama a atenção pelo tamanho da cidade e a quantidade de linhas de ônibus.

Crimes contra o patrimônio Riacho Fundo I

Um crime que reduziu, mas que preocupa a cidade é o furto em residência, assim como o furto de veículos e furto no comércio que se manteve estável.  Ações futuras, principalmente no sentido de conscientizar a população poderiam ser pensadas e executadas na cidade.

Furtos no Riacho Fundo I

O último gráfico mostra a “produtividade” das polícias. No comparativo de 2014 com 2015 observa-se uma redução na apreensão de armas e drogas na cidade.

Drogas no Riacho Fundo I

Em breve mostraremos os números do Riacho Fundo II e um comparativo entre as duas cidades que são atendidas pelo mesmo Batalhão e a mesma delegacia de polícia. Onde é mais violento: no Riacho Fundo I ou no Riacho Fundo II?

Aderivaldo Cardoso – Especialista em Segurança Pública e Cidadania, autor do Livro: Policiamento Inteligente – Uma análise dos Postos Comunitários no DF e Coordenador do Movimento Policiamento Inteligente no DF, que tem por objetivo a busca da eficiência, eficácia e efetividade das ações policiais.

1 comentário

Arquivado em Ocorrências

Uma resposta para “Diagnóstico da segurança pública no Riacho Fundo I

  1. Pingback: Diagnóstico da criminalidade no Riacho Fundo II | Aderivaldo Cardoso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s