Não haverá redução de interstício para as promoções de Dezembro. E agora José?

A redução de interstício nas promoções de dezembro da PMDF tem dado o que falar. Após a nota do Comando da PM, ontem, pelo jeito o martelo já foi batido. Nas redes sociais a indignação é visível. Já falam até em “retaliação” ao governo por meio de uma “Operação Tartaruga”, como sempre as “pseudo-lideranças” da PM só agem de maneira reativa. Depois do “leite derramado” e da “porta arrombada” só resta chorar.  Já havíamos antecipado o fato no texto:  Haverá redução de interstício para as promoções em dezembro?

images

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE REDUÇÃO DE INTERSTÍCIO

Ao tempo em que cumprimento os policiais militares do Distrito Federal, informo que todos os esforços para a redução de interstício no mês de dezembro de 2015 foram realizados pelo Governo do Distrito Federal, Procuradoria Geral do Distrito Federal, Polícia Militar do Distrito Federal e Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal por meio de reuniões e estudos técnicos.

O ato de redução de interstício configura uma antecipação de despesas com pessoal, e como o Distrito Federal ultrapassou o limite máximo com gastos de pessoal previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), não será possível realizar a redução de interstício até que esta situação seja revertida.

Brasília-DF, em 09 de dezembro de 2015

FLORISVALDO FERREIRA CESAR- CEL QOPM
Comandante-Geral

Foto: Site da PMDF

Foto: Site da PMDF

Outra autoridade que se manifestou nas redes sociais tentando “justificar” o fato de mais de 1200 policiais militares não serem promovidos foi o Chefe da Casa Militar, Cel Ribas:

Senhores Policiais Militares

Fui testemunha e participe de todas as discussões e tentativas voltadas para a aplicação do interstício para as promoções de dezembro.
Acompanhei todo o empenho do nosso governador e do nosso comandante geral para que tivéssemos sucesso nessa empreitada.
Numa última tentativa solicitei, por determinação do governador, que o Comandante Geral fizesse uma exposição de motivos acompanhado de tabela contentendo o impacto financeiro advindo dessa promoção, mas nada disso foi suficiente diante do fato de que o Distrito Federal ultrapassou o limite prudencial com gastos com pagamento de pessoal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Pude ver o semblante de decepção de ambos quando a procuradoria “bateu o martelo” conduzindo à não aplicação.
Não faz sentido algum acreditar que o Governador, o Chefe da Casa Militar e o Comandante Geral não queiram promover 1200 policiais militares.
Não se deixem levar pelos especuladores e oportunistas que só visam a discórdia e desagregação.
Sigamos em frente, senhores e acreditem, estamos trabalhando duro e juntos para alcançar sempre o melhor para a Polícia Militar, seus integrantes e o comunidade do Distrito Federal.

Cel Ribas

20150108001018132905a

Nossa opinião foi dada antes do “caldo entornar”, do “leite derramar”, da “porta ser arrombada”. Infelizmente não somos ouvidos neste governo. Um governo que não ouve sua base, acaba isolado. O governador precisa ouvir  as “praças”…

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s