O poder é como um violino, você pega com a esquerda, mas toca com a direita

Ontem no Correio Braziliense li uma entrevista interessante do Deputado Federal pelo Rio de Janeiro, Chico Alencar, muito interessante. Ele afirma que “Cunha (presidente da Câmara dos Deputados)  é uma figura tenebrosa, mas fugaz”.

Um ponto da entrevista que me chamou a atenção foi ele falar sobre o que faltou ao PT:

“Há determinadas fronteiras éticas e ideológicas que você não pode desrespeitar e desconhecer, senão você se amesquinha, se apequena. E a história também mostra que, quando você se alinha com a direita, sendo de esquerda, quem dá as cartas por ter mais experiência de poder, por ser mais matreira, sagaz, habilidosa e, claro, à vontade dentro do próprio sistema, é a direita. Tem uma velha frase que diz: o poder é como um violino, você pega com a esquerda, mas toca com a direita.” Isso vale não somente para o PT…

Violino-su-spartiti

Outra frase importante dele é que “a gente está vivendo um momento de transição, e, como todo momento de transição, o que fica claro no horizonte é que está tudo muito nebuloso.

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s