Grêmio de policiamento inteligente e análise criminal

Segurança pública se faz com a redução dos espaços de atuação dos criminosos. Isso só é possível se pensarmos na busca da eficiência, eficácia e efetividade das ações policiais. A análise criminal é o primeiro passo para atingirmos a fase do “policiamento orientado para o problema”.  O que considero a última fase do que chamo de policiamento inteligente. Após oito anos estudando o tema e escrevendo sobre ele fico feliz ao ver os frutos do debate. Nos últimos anos vi uma grande evolução de nossas corporações.

No Distrito Federal, no próximo ano, nosso grande desafio será cobrar a criação do INSTITUTO POLICIAMENTO INTELIGENTE, ou simplesmente do Instituto de Segurança Pública. Um instituto independente da secretaria de segurança pública voltado para o fortalecimento da análise criminal. Ele terá como objetivo produzir informações para subsidiar o governo na implementação de políticas públicas na área de prevenção. Tudo dentro do paradigma da segurança cidadã.

582129_426595514048648_95325402_n

7 Comentários

Arquivado em policiamento inteligente

7 Respostas para “Grêmio de policiamento inteligente e análise criminal

  1. Leandro

    Caro amigo Aderivaldo..

    “A análise criminal é o primeiro passo para atingirmos a fase do ‘policiamento orientado para o problema'”
    “Um instituto independente da secretaria de segurança pública voltado para o fortalecimento da análise criminal”

    Agora falou minha língua!! Na condição de ANALISTA CRIMINAL MULTIPLICADOR que sou (curso em 2009/SENASP, com a participação de professores americanos que são analistas criminais por profissão, entre outros experts do assunto no Brasil e no DF), gostaria muito de conversar a respeito do tema.
    Já passou da hora disso acontecer..

    Curtir

  2. Leandro

    Se tivesse como mandar a imagem do brevê do curso, enviaria aqui para todos conhecerem..

    Curtir

  3. Prezado Aderivaldo, gostaria de colocar em discussão uma afirmação que você fez neste post em relação à Análise Criminal. Discordo de sua posição quando afirma que a Análise Criminal é o primeiro passo para atingirmos a fase do policiamento orientado para o problema. Primeiro, a Análise Criminal não é um passo e, sim, uma ferramenta, na mais objetiva da percepções e perpassa todo os processos inerentes a qualquer abordagem de prevenção e controle do crime e da desordem. É um conjunto de métodos e técnicas que possibilitam às organizações que dela fazem uso e que podem ser públicas e/ou privadas, uma visão de nível (operacional, tático e estratégico) a respeito do evento, problema ou fenômeno que esteja examinando. Utiliza-se, a Análise Criminal, do que há de mais avançado e disponível, em seu tempo e lugar, em termos de metodologias, métodos, técnicas e tecnologias da informação, para identificar padrões e tendências de crimes (em sua mais ampla compreensão), possibilitando às organizações uma maior consciência situacional e, consequentemente, uma maior capacidade de tomada de decisão com menor grau de incerteza.
    Dito isto, a Análise Criminal não pode, repito, ser confundida como um passo do processo de alcance da abordagem orientada à solução de problemas. Ela é sim, um instrumento por excelência desta que você considera como fase e que, eu, modestamente, classifico apenas como uma as abordagens possíveis no universo das abordagens disponíveis até aqui para controle do crime e da desordem.
    Nesse sentido, também discordo que a abordagem orientada à solução de problemas seja uma fase, a qual se possa delimitar e identificar num continuum temporal. Na verdade, conceitualmente, se pode identificar pelo menos três abordagens: a tradicional, a orientada para a comunidade e a orientada à solução de problemas. Um quarta possibilidade, que chamamos de híbrida, é a junção das três abordagens e de outras mais específicas e recentes, como o caso da abordagem orientada pela inteligência, em contextos que requeiram métodos e técnicas comprovadamente efetivas e conducentes ao sucesso, extraídas de cada uma delas.
    Cada uma das abordagens tem características próprias, as quais, em muitos aspectos, não são recepcionadas pelas demais, o que as coloca em intervalos separados de intervenção cabendo, pois, ao gestor de segurança pública, utilizá-las de forma inteligente, insisto, nos contextos em que isso seja requerido.
    Mais recentemente a literatura especializada tem demonstrado convergências e intercessões entre as abordagens que permitem a utilização delas em um mesmo contexto de forma simultânea ou concorrente.
    Em qualquer dos três casos, sem exceção, a Análise Criminal em suas diferentes e diversas vertentes, é um instrumento essencial para a compreensão do fenômeno criminal, principalmente quando do uso intensivo da tecnologia e dos métodos e técnicas das ciências duras e das aplicadas (sociologia, antropologia, psicologia, geografia, estatística, entre outras) para tal fim.
    Separar, portanto, a Análise Criminal desse contexto, categorizando-a como apenas como um passo a ser implementado para o alcance de uma dada fase, como é a sua proposição, é um equívoco conceitual e técnico que subtrai da abordagem orientada ao problema seu principal instrumento de trabalho: o método científico que, no limite, é exatamente do que se vale, em plenitude, a Análise Criminal.
    Lembro, para encerrar, que, conceitualmente, a abordagem orientada à solução de problemas como proposta pela literatura especializada, em especial, Goldstein (1990), Bullock & Tilley (2003), Ratcliffe (2008), Tilley (2009), adota como princípio básico e essencial, a utilização da Análise Criminal como instrumento orientador na identificação, compreensão, na elaboração da resposta adequada e na avaliação do problema com o qual a organização se defronta.
    A Análise Criminal certamente não é o ator principal, mas está longe de seu um mero coadjuvante.
    Fico à disposição para trabalharmos este e outros temas.
    Um abraço.

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Prezado professor, é sempre uma honra tê-lo neste espaço. Sempre uma aula. Gostaria de um contato pessoal é sempre maravilhoso poder ter acesso ao conhecimento vindo de vossa excelência.

      Fraternal Abraço.

      Curtir

    • Leandro

      Falou um dos meus professores de Análise Criminal..
      E, de certa forma, corrigiu/complementou minha postagem. Excelente!
      Também me disponibilizo a ir à UCB!

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s