Balanço da eleição na PMDF

Inicialmente gostaria de agradecer aos 1.813 ( mil oitocentos  e treze)  amigos que votaram no 31.190 e que acreditaram no projeto. Fizemos uma campanha sem dinheiro, sem tempo de televisão, sofrendo ataques virtuais de diversas maneiras, mas resistimos bravamente e chegamos até o final. Eleição se ganha na rua e na boca da urna. Perdemos para o poder econômico e para desorganização de nossa corporação.

Passei a campanha falando de projetos e deixando claro que tinha chances reais de me eleger com uma votação entre 08 (oito) e 10 (dez) votos. Infelizmente não acreditaram. O Lira de São Sebastião foi eleito com um pouco mais de onze mil votos e faltou pouco mais de 2 (dois) mil votos para fazermos o segundo colocado que teve menos de 5 mil votos em nossa coligação. Cansei de avisar que o DEM do Poliglota não tinha nomes expressivos e que não atingiriam o Quociente eleitoral. Também cansei de avisar que o PSD do Cleyton do NCP não atingiria o quantitativo de votos em decorrência dos nomes inexpressivos na coligação. Ninguém acreditou. Jogamos mais de 7 (sete) mil votos literalmente no lixo, pois os partidos não fizeram nenhum deputado e não atingiram o quociente eleitoral. Falamos aqui que outros também não tinham chance em decorrência dos caciques. Acertamos. E que o único que tinha chance era o Guarda Jânio que também ficou de fora, minha coligação e do PPL. Perdemos a chance de ter um deputado ou mais. O problema não é a quantidade de candidatos. É a falta de capacidade de análise de grande parte dos eleitores. Votam pela emoção. A matemática é simples:  PALAVRAS DE REVOLTA GERARAM PENSAMENTOS DE REVOLTA, QUE GEROU SENTIMENTO DE REVOLTA, QUE POR SUA VEZ GEROU AÇÃO DE REVOLTA E AGORA MAIS QUE NUNCA RESULTADO DE REVOLTA. Valeu a pena?

Estamos distantes do amadurecimento político. Quem teve mais voto foi quem prometeu mais. Quem mentiu mais. Quem ludibriou mais. Infelizmente ainda somos guiados pelos ouvidos ao invés de sermos guiados pela visão. Precisamos ver além da emoção. Precisamos enxergar com os olhos da razão. Política é matemática. Mais uma vez podemos errar na escolha para Governador. O que faremos? Morreremos juntos em grupo ou iremos avaliar o cenário?

A representação politica deveria ser algo dentro de uma visão de coletividade. Ao pensar minhas propostas de campanha pensei em soluções para o coletivo. Aprendi nesta eleição que o eleitor não pensa no coletivo, pois o que importa e a individualidade. O que mais ouvi foram pedidos de compra de votos. Uma senhora queria uma consulta no oftalmo e os óculos, outro passagens de ônibus, outros, cirurgias diversas, alguns tijolos, muitos queriam trocar o voto por um emprego de “vigilante”, ate aliança de casamento me pediram. Cada “não” a esta pratica me fez compreender porque nosso pais tem tanta corrupção. Somos todos cúmplices. O eleitor coloca para representa-lo pessoas muito semelhante a ele. As vezes me pergunto: haverá mudança na politica com eleitores assim? Não quero mudar meu posicionamento. Quero manter meus valores e princípios. Talvez a politica não seja o meu lugar…

Agora entraremos em uma campanha para governador. Acho prematuro dizer que uma instituição inteira esta com A ou B. As preferências podem ser individuais. Não podemos ser guiados para um abismo sem representação política. Precisamos ter inteligência e sabedoria. Política se faz conversando. É a arte da negociação!

Tenho analisado o cenário politico nos últimos dias e fico impressionado. Aprendi que politica se faz conversando. Todos que me acompanham sabem que fiz campanha para o Rollemberg. Mas o clima de já ganhou e a soberba que tenho visto em algumas falas estão me deixando preocupado. Politica se faz também com ocupação de escapos de poder. Se faz em grupo. Individualmente falando o Rollemberg para mim e muito melhor. Coletivamente percebo que não, só posso estar errado, pois minha corporação e meu partido estão em sua maioria com o Frejat. E agora? Sigo individualmente ou em grupo? Estou certo ou errado em meu posicionamento desde o início tentando manter uma coerência em minhas ações?  Os incoerentes foram premiados. A coerência punida…

358f4-candidato2ba2bdeputado2bdistrital_page_01

11 Comentários

Arquivado em Reflexão

11 Respostas para “Balanço da eleição na PMDF

  1. FILIPPI

    Não esqueça do pedido da bola de futebol, em outra ocasião das camisetas de time de futebol e várias outras! Essas solicitadas a mim.
    O que passamos hoje e o que passaremos são reflexos da ignorância e do caráter da maioria dos brasileiros!

    “Brazil, zil, zil, zil, zil”

    “O conflito não é entre o bem e o mal, mas entre o conhecimento e a ignorância!”
    autor desconhecido

    Curtir

  2. João

    Parabéns pela votação e pela postura, estamos com você!
    Infelizmente as pessoas no Brasil ainda não entendem quando Marina Silva propõe algo como uma nova política e deixam-se levar por falsos discursos dos que detêm o poder político.
    Não desanime meu caro e como disse Eduardo Campos não desista do Brasil. Os bons são maioria!

    Curtir

  3. VALDEMAR AUGUSTO ARRAIS PARISE

    Parabéns pela postura. Forte abraço.

    Curtir

  4. sgt decepcionado

    ola companheiro DERI primeiramente parabéns pela boa política q vc tentou implementar, infelizmente as coisas não sairam como planejado, mas isso ja outra historia, meu comentário aq neste espaço vem em relação a parte a qual vc cita que esta “impressionado com o cenário político dos últimos dias “, pois vc acha o ROLLEMBERG melhor, de fato, vc fez campanha para ele. Não quero discutir esse mérito aqui mas faço uma observação: independentemente de o ROLLEMBERG ser ou não melhor que FREJAT, quem afastou boa parte dos eleitores PM foi ele próprio com aquele famigerado vídeo ao qual todos conhecem, então acho que caberia a ele pelo menos tentar consertar as coisas, sei que não e fácil, no entanto, também reconheço que caso tomemos a decisão equivocada de apoiar incondicionalmente candidato A ou B e esse nao for vitorioso podemos sair muito prejudicados durante os próximos quatro anos como já acontecera, dessa forma acredito que como vc participou diretamente do plano de governo para segurança do referido candidato poderia de alguma forma ajuda-lo a novamente conquistar a confiança de boa parte do eleitorado PM já que dificilmente apoio maciço como em eleições anteriores não veremos “tão cedo”.

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Muito obrigado pelas palavras. Concordo contigo. Tenho conversado com o grupo dele para ver a possibilidade dele fazer algo neste sentido. Grande abraço e obrigado novamente.

      Curtir

  5. Pois é Aderivaldo. Desde Pilatos nós, até hoje escolhemos os ladrões…

    Curtir

  6. Gerson

    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelos votos recebidos neste pleito e dizer que o meu voto e o da minha esposa fizeram parte desta contabilidade, mas também gostaria de dizer que votei no candidato Aderivaldo Cardoso por acreditar em suas idéias e em seu potencial, dentre os demais candidatos da corporação, usei esses critérios para pautar o meu voto e não critico outros eleitores por terem usado outros critérios, observei nesse e em outros blogs, análises de qual candidato teria real condição de ser eleito dentre diversas conjunturas, mas votar em um candidato pelo simples fato de ter maior condição de ser eleito do que o que realmente represente os seus ideais não é democrático, gostaria que nas próximas eleições os candidatos se organizassem em torno de uma coligação ou bloco que agregasse todos os candidatos. Sei que isso parece uma utopia, mas desse forma os eleitores teriam como votar consciente e pela corporação e que vença o mais votado, querer que somente o eleitor tenha consciência política e não abdicar de um partido ou outro e muito mais fácil.

    Curtir

  7. Claro

    “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Provérbios 16:18.
    Ou seja só o votos dos demais que foram jogados fora, e os seus, para com isso amigo, seu índice de rejeição por conta de sua arrogância no meio da tropa e muito maior do que vc pensa, está na hora de sair do seu mundo imaginário, e realmente saber o que as pessoas falam de vc, garanto que cairá na real!

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Interpretação faz parte do texto. Jogado fora nas coligações que não atingiram o quociente eleitoral. A teoria do espelho pode explicar sua fala também. Com a mesma medida que julgas será julgado.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s