Policial militar morre durante troca de tiros na Colônia Agrícola Samambaia

Um policial militar que estava a paisana morreu após uma troca de tiros com suspeitos de furtarem veículos em uma região da Colônia Agrícola Samambaia. Lotado no 28º Batalhão de Polícia Militar (Riacho Fundo), o sargento Ivanildo Ramos Pereira, 42 anos, participava de uma festa na chácara 122, próximo ao estabelecimento Doce Bar, quando percebeu a ação suspeita de dois homens. O militar abordou os rapazes, mas um deles atirou contra o rosto do policial. Ivanildo ainda conseguiu revidar com um disparo que atingiu, de raspão, a barriga de Juvenal Lopes Júnior, 24 anos. A vítima foi socorrida por populares ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), mas não resistiu e morreu por volta das 3h45 de hoje

Segundo a Polícia Militar, o suspeito, que também foi alvejado, atirou contra o rosto do sargento que teve parada cardiorespiratória. Juvenal foi preso e socorrido ao HRT, mas não corre risco de morte. A arma utilizada no crime foi a de calibre 38, apreendida com os jovens. Um dos policiais que chegou ao local minutos após o crime, cabo Robson Silva, explica que o comparsa de Juvenal, Jones Nogueira da Silva, de 22 anos, fugiu levando a arma do sargento, uma pistola 380. %u201CEle ainda atirou três vezes, com a arma do militar, contra um outro policial que tentou socorrer o sargento Ivanildo, mas os disparos, por sorte, não atingiu ninguém%u201D, esclarece.

Jones foi preso na QR 510 de Samambaia Sul. A arma do policial também foi encontrada em um contêiner de lixo, próximo a uma faculdade na Avenida das Araucárias, em Águas Claras. O aspirante Fábio Nunes, do 28º BPM, acredita que antes de fugir o suspeito tenha descartado a pistola em um local distante de ser localizado.

A vítima trabalhava como guarda do 28º batalhão. Segundo cabo Robson Silva, que também trabalha na mesma unidade, o militar já tinha sido baleado em uma tentativa de assalto ao carro dele, em Foz do Iguaçu (Paraná). %u201CNa época os suspeitos atiraram quatro vezes contra o policial, mas ele também revidou e os disparos atingiram um dos assaltantes que morreu na hora%u201D, conta.

O caso está sendo investigado pela 21ª DP (Taguatinga). O policial, que era casado, deixou esposa e dois filhos.

10464161_10203592101260644_2361703304570038722_n
Por:  Isa Stacciarini – Publicação: 28/06/2014 09:03
Precisamos voltar a debater as punições mais rígidas para casos semelhantes!
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em polícia militar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s