Por que uma candidatura a deputado federal e não a distrital?

O tempo está passando e a hora das definições esta chegando. Tenho avaliado com cuidado o cenário da PMDF e o cenário político para tomar a melhor decisão. Tanto para mim, quanto para a nossa corporação. Particularmente, acredito que teremos dificuldades enormes para elegermos lideranças policiais na próxima eleição. Mesmo o tema segurança pública sendo um dos principais temas a serem discutidos no próximo pleito, perderá apenas para a “ética” e a “sustentabilidade”, sendo que o tema será explorado de diversas formas.

Em minha humilde visão os dois candidatos a distrital que saem a frente no processo é o subtenente Hermeto, ex-administrador da Candagolândia, e o Guarda Jânio. Ambos já disputaram eleições passadas e tiveram boa votação. O Hermeto já sai com 5 (cinco) mil votos a frente dos outros e o Guarda Jânio já sai com 13 (treze) mil votos. Além disso, possuem bases fora da Corporação. Segredo que ajudou a eleger 4 (quatro) policiais civis na última legislatura e que já elegeu vários outros.

download (5)

Eleição é o somatório de votos mais estratégia. Sendo assim, tive que avaliar minha posição enquanto candidato. Uma candidatura a distrital iria tornar-me mais um divisor de votos. Em particular eu tiraria votos dos dois acima, mas principalmente do Tenente Poliglota, pois temos um perfil parecido. Somos blogueiros, considerados pessoas inteligentes e preparadas para assumir um mandato. Como sou mais novo no processo, pois ainda tenho quinze anos para permanecer na corporação, não achei justo dividir ainda mais. Optei pela agregação. Ser um homem de aliança e não de divisão. Assim, acredito, deva pensar um futuro estadista. Mesmo sabendo que alguns amigos achem que eu deva “começar debaixo”. Aos amigos que pensam assim, não existe hierarquia entre deputados federais e deputados distritais.

Acredito que teremos o Hermeto com grandes chances de ser eleito, podendo chegar a 12 (doze) mil votos, o Guarda Jânio poderá chegar a 15 (quinze) mil votos, pois perdeu alguns aliados importantes, e o Tenente Poliglota podendo chegar a 5 (cinco) mil votos. Sendo prejudicado por ser “oficial” e por sair na coligação do ex-deputado Fraga. Em minha opinião sendo os três com melhores condições para disputar as próximas eleições.

Correndo por fora, de maneira tímida, vejo a eleição para deputado federal a mais parecida com o meu perfil. Isso, se eu conseguir as alianças necessárias dentro da Corporação.  Acredito que o coronel Néviton tenha saído desgastado após as várias denúncias que sofreu e que não lance candidatura ou que se desgaste ainda mais caso venha, em decorrência de denúncias que ainda poderão surgir no futuro. Teremos também a possível candidatura do Patrício a Federal, mas que ainda pode recuar e permanecer como candidato a distrital. Caso ele venha candidato a federal poderemos ter uma polarização dentro da corporação. Quem não gosta do Patrício vota no Aderivaldo Cardoso. O que pode nos fazer crescer muito no próximo pleito.

10168487_639074312826341_426236567_n

Está é a visão. Que cada um possa analisa-la e discuti-la nos fóruns. Creio eu que em uma coligação bem articulada eu possa ficar bem posicionamento como suplente. Podendo até assumir e consolidar em 2018. Mas isso irá depender da forma que trabalharmos em cada unidade. Acredito no trabalho de formiguinha. Cada um fazendo a sua parte. Cada um liderando o processo. Fazendo parte dele. Cada um influenciando como pode. Precisamos criar uma grande frente, SUPRAPARTIDÁRIA, em defesa de nossa corporação, fazendo com que realmente cada policial tenha voz e vez na política. Estou à disposição de vocês…

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Política

2 Respostas para “Por que uma candidatura a deputado federal e não a distrital?

  1. Eduardo Diniz

    Tem meu apoio Aderivaldo! Você é um cara íntegro que certamente honrará sua palavra! Diferente de outros candidatos que temos por aí, você se preparou para assumir o cargo de parlamentar! Estou a sua disposição para ajudar no que for preciso! Forte abraço!!!

    Curtir

  2. FILIPPI

    Estou contigo!
    Eu e outros acreditamos em você e faremos com que atinja o objetivo.
    Percebo um amadurecimento político na Corporação, não mais tímido como outrora, porém só teremos certeza em outubro.
    Os colegas devem praticar flashback político desde o ano de 2010, parar, entender o caminho que escolhemos (com erros e acertos), traçar um novo rumo, içar as velas e partir.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s