Dois postos policiais atacados no DF em menos de um mês!

O caos na segurança pública no Distrito Federal é refletido em ações que demonstram a inversão de valores do Estado. Nas últimas semanas nos deparamos com cenas fortes nas redes sociais onde policiais eram presos em decorrência de comentários em suas páginas pessoais e seus familiares descreviam vários fatos humilhantes, o que mais nos chocou foi a filha de um sargento que falava do constrangimento dela e de sua mãe ao terem sido “obrigadas” a ficarem nuas, durante revista na prisão, para visitar o policial. Neste contexto,  os criminosos ficam soltos atacando os cidadãos de bem, enquanto policiais são presos. Nesse período dois casos chamam a atenção:

No dia 25 de fevereiro O PCS (Posto Comunitário de Segurança) número 085 da Polícia Militar do DF amanheceu  em cinzas. Criminosos atearam fogo no posto que fica às margens da BR-020, próximo a entrada do bairro Mestre D’armas, em Planaltina.  O crime ocorreu por volta das 4h da madrugada.  No momento da ação criminosa, não tinha ninguém dentro do posto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na madruga de carnaval do dia 02 de março, vários veículos de policiais militares são “arrombados” e furtados enquanto policiais faziam a segurança dos foliões nas proximidades do “GRANFOLIA”. Mais uma total inversão de valores.

Posteriormente, um posto da Polícia Militar na cidade do  Itapoã pegou fogo na madrugada desta segunda-feira (3/3) e teve perda total. O incêndio ocorreu na Quadra 2, próximo à garagem da empresa Viva Brasília, por volta das 3h.

Desde 2008 estudando o tema, tivemos o primeiro posto queimado na cidade do Guara, antes mesmo de sua inauguração. Dois postos foram queimados em Planaltina, primeira cidade a abandonar o projeto, ontem outro na cidade do Itapua, e vários outros sucateados e destruídos ao longo do tempo em Santa Maria, Samambaia, Recanto da Emas, Gama e dentre outras cidades. A falta de uma política pública de segurança clara nos últimos anos está agravando o problema!

Precisamos de políticas públicas de segurança e não políticas governamentais! Nossa polícia precisa ser uma polícia de Estado e não um polícia de governo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A teoria das “janelas quebradas” onde a sensação de abandono gera a sensação de impunidade pode explicar muita coisa no DF, conforme um resumo breve da Wikipédia:

O livro é baseado num artigo com o título “Broken Windows” de James Q. Wilson e George L. Kelling, que surgiu em março de 1982 no The Atlantic Monthly.2 O título provém dos seguintes exemplos:

“Considere-se um edifício com algumas janelas quebradas. Se as janelas não são reparadas, a tendência é para quevândalos partam mais janelas. Eventualmente, poderão entrar no edifício, e se este estiver desocupado, tornam-se“ocupas” ou incendeiam o edifício.
Ou considere-se um passeio. Algum lixo acumula-se. Depois, mais lixo acumula. Eventualmente, as pessoas começam a deixar sacos de lixo.”

Uma estratégia de êxito para prevenir o vandalismo, dizem os autores do estudo, é resolver os problemas quando eles são pequenos. Reparar as janelas quebradas em pouco tempo, dizem os autores, e ver-se-á que os vândalos terão menos probabilidade de estragar mais. Limpar os passeios e a tendência será de o lixo não acumular.

A teoria faz duas afirmações principais: que o crime de pequena escala ou comportamento anti-social é diminuído, e que o crime de grande escala é, como resultado, prevenido. A principal crítica desta teoria foca sobretudo esta última afirmação, que considera não provada.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Reflexão

2 Respostas para “Dois postos policiais atacados no DF em menos de um mês!

  1. irene

    Enquanto nosso país,for regido por leis que protegem e resguardam pessoas sem princípios,caráter,respeito e dignidade(por escolha própria),as pessoas de bem,honestas e trabalhadoras sofrerão as graves consequências desse absurdo.
    Exemplo:_Um bandido vai preso,a família imediatamente consegue um auxilio do governo pra não passar necessidades;
    _Um policial é MORTO,a família passa décadas na fila da amargura,humilhação, descaso e total desrespeito aguardando pra receber o que lhe é devido por direito;Independente de ter filhos pequenos ou alguém com NECESSIDADES ESPECIAIS na família,que careça desse amparo.
    INFELIZMENTE!

    Curtir

  2. irene

    A quem recorreremos mesmo?
    Se os profissionais reapossáveis pela nossa segurança,também estão e mercê da mesma situação?
    Totalmente desprotegidos!
    Que Deus continue sendo o nosso protetor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s