Cinco anos de policiamento inteligente (Aderivaldo Cardoso)

Há cinco anos surgia uma Ideia, um conceito, chamado policiamento inteligente. Durante uma especialização em segurança pública e Cidadania, na Universidade de Brasília, tivemos contato com os conceitos de vários teóricos e a troca de experiência com vários profissionais da Polícia Federal, da Polícia Civil, da Polícia Legislativa, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

BANNER~3

Aquele curso em 2008 abriu nossa mente. Foi a segunda turma, atualmente estão indo para a quarta turma.  A partir dali começou uma busca pelos pontos fortes e fracos de nossa corporação, e uma linha de ação foi desenvolvida. Percebemos que a falta de liderança em nosso meio e os conceitos ultrapassados eram um grande problema.  Iniciamos o desafio: líder de um (líder de mim mesmo), líder de 10, líder de 100, líder de 1000, líder de 10.000. Chegamos a dez mil entradas em um único dia. Em um único dia influenciamos dez mil pessoas. Reconhecemo-nos enquanto violentos, enquanto imaturos politicamente e iniciamos uma luta pela “quebra de paradigmas” em nosso meio, ou seja, uma nova visão de mundo era necessária, que depois chamamos de “mudança cultural” e atualmente a conceituamos de “desmilitarização cultural.”

20100417190347759373u

Um programa de desenvolvimento gerencial na Fundação Getúlio Vargas nos ajudou a ter contato com autores como Edgar Shein, que discorre sobre a “cultura organizacional e liderança”, percebemos que estávamos no caminho certo. Aqui passamos a trabalhar a “desmilitarização cultural” em três eixos: mudança de paradigma em nossa educação, em nosso modelo de polícia e em nossa gestão. Entendemos que nossa formação precisa sair do modelo tradicional e passar para um  modelo “crítico”, dentro de uma visão de Paulo Freire, alicerçado na pedagogia da libertação, esta pedagoria propõe uma educação crítica a serviço da transformação social. Assim, iniciamos a primeira fase do “movimento policiamento inteligente”, ou seja, a fase de conscientização, por meio de novos conceitos tentamos quebrar pré-conceitos (preconceitos), o objetivo foi criar uma nova ideologia, um sistema de ideias complexo que pudesse desconstruir a supremacia dos conceitos “ideológicos” da escola superior de guerra em nosso meio.

slide12

Criou-se então a ideologia do Policiamento Inteligente, que é a busca da eficiência, eficácia e efetividade das ações policiais, mas precisávamos de uma filosofia que desse sustentação a nova ideologia, defendemos então uma aproximação com a sociedade e optamos pelo modelo progressista, que insere as polícias de fato no Estado Democrático de Direito, ou seja, a filosofia de policiamento comunitário. Para isso, precisávamos difundir as ideias, sabendo da importância da comunicação criamos um blog (policiamento inteligente) e incentivamos a criação de novos espaços para difundir o pensamento, publicamos um livro (policiamento inteligente: uma análise dos postos comunitários de segurança), distribuímos dois mil exemplares, dentro do conceito de mobilização interna e externa, procuramos conscientizar o “topo” e a “base”, saímos do modelo de textos curtos e apenas visuais, para textos longos, publicações de monografias e teses sobre o campo policial, funcionamos quase como um curso de “polícia a distância”, apoiamos projetos sociais  e prestamos consultaria para a criação de vários outros espaços de debate, sugiram assim vários blogs conceituados no DF, sendo nosso último desafio a criação do “Entre Blogs”.

cropped-image3.jpg

Um debate entre blogueiros diferentes, que discutem os problemas e buscam soluções para nossos problemas. Acreditamos que tal fase foi encerrada e uma nova fora iniciada. Entramos agora na fase metodológica onde definimos nos diversos grupos, por meio do debate em rede, o que queremos e como iremos atingir nossos objetivos. Além disso, define-se também quem iremos mobilizar internamente e externamente e qual o papel de cada um no processo. Estamos avançando! Cada fase pode durar até cinco anos!

foto-6

Uma mentira contada cem vezes pode tornar-se uma verdade, mas uma verdade repetida várias vezes pode tornar-se um paradigma difícil de ser quebrado! A polícia precisa mudar, a polícia está mudando a polícia vai mudar!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em policiamento inteligente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s