Operação “arrocho total”?

Muito me alegrou ver as lideranças do “NMU”, em especial o Tenente Poliglota, postando em seu blog,  algumas ideias defendidas aqui no blog policiamento inteligente, durante praticamente todo o movimento reivindicatório no ano passado. Vejo um avanço no debate. Agradeço os companheiros por ressuscitar nosso desejo. Veja quais foram as ideias defendidas aqui. Precisamos compreender que para receber coisas novas, diferentes do que recebemos, teremos que fazer coisas novas. Mudar nosso método.

391622_277487469038066_851273435_n

“Conversando com um amigo sobre a “operação tartaruga” da PMDF respondi a ele que não mudou nada, estamos fazendo o que já fazíamos. Ele quis saber o que “não fazemos”. Eu disse a ele: “Não abordamos no transito, não geramos grandes engarrafamentos, não exigimos o cumprimento da lei. Tolerância zero para todos, não só para os “bandidos”. Tolerância Zero no trânsito, nos pequenos e grandes crimes…. Talvez isso surta mais efeito do que “operação tartaruga”. Fazemos essa operação em todos os movimentos e não vejo efeito. É hora de mudar o paradigma…Se queremos conquistar coisas novas devemos abrir mão da antigas práticas! Precisamos de uma mudança cultural dentro do sistema, ou seja, mudar nossas práticas!

Uma questão importante a ser debatida é que não devemos excluir a “operação tartaruga”. O que isso quer dizer? Quer dizer que devemos apenas saber o momento certo de utilizá-la. O certo seria utilizar as duas ao mesmo tempo: “Operação tarta…ruga” nas cidades mais violentas e operação tolerância zero nas cidades “mais ricas”. Seguir o exemplo da PF e da PRF. Ou operação tolerãncia zero em um primeiro momento, melhorando os indices de criminalidade, para depois de um mês iniciarmos a operação tartaruga para piorá-los. Precisamos compreender a lógica do sistema.

‎Quando digo tolerância é nesse sentido MACRO! O transito foi só um exemplo. Mas isso não deve ser feito isoladamente. Deve ser uma ação coordenada pelo Comando de greve. Locais de blitz, de abordagens e de pontos de bloqueio devem ser escolhidos por sua importância estratégica. Devemos apenas cumprir a lei. Utilizarmos do poder discricionário e do poder de polícia que nos foi conferido pelo Estado.”

https://aderivaldo23.wordpress.com/2012/02/11/movimentacao-do-dia-15-de-fevereiro/

“Acredito que durante esses vinte dias poderemos fazer a diferença em nossa comunidade. As tropas ”especializadas” podem mostrar seu valor e motivar momentaneamente os outros companheiros, os oficiais de dia podem fazer a diferença ao liberar o policiamento mostrando a importância de trabalharmos com afinco durante este período. Podemos mostrar que fazemos a diferença em nossa sociedade. Ou poderemos cair em descrédito total ao perceberem que o aumento dos índices de criminalidade estão ligados a outros fatores e não a nossa operação. Depende de nós! Precisamos ser cooperadores neste processo. Em tese não temos nada a perder dando um voto de confiança as lideranças do movimento e ao nosso comando, mas temos muito a perder caso não falemos a mesma língua e descubram que não temos toda essa importância que dizemos que temos.”

https://aderivaldo23.wordpress.com/2012/04/13/a-operacao-tartaruga-esta-suspensa-cooperar-e-o-segredo-do-sucesso/

“Por diversas vezes publiquei aqui que antes de fazer uma “operação padrão” é necessário fazer uma “operação tolerância zero”, defendi que deveríamos fazer uma operação “arrocho total” inúmeras vezes. Por quê? Para reduzir os “índices criminais” ao máximo possível em um ano e gerar “efeitos estatísticos” nos próximos dois anos, em nosso caso, em especial no ano eleitoral. Como reduzir os índices criminais? Aumentando o número de registro de ocorrências. É a única forma utilizada no DF para mensurar o “aumento” ou “redução” da criminalidade. Tal método deveria ter sido realizado até setembro do ano passado. E somente de lá para cá deveríamos ter avançado, até porque esse ano teremos Copa das Confederações e ano que vem teremos Copa do Mundo. O imediatismo e a falta de visão estratégica nos derrotou.”

https://aderivaldo23.wordpress.com/2013/04/04/operacao-tartaruga-no-ano-passado-ajuda-governo-a-maquiar-dados-em-2013/

“Em minhas análises, enquanto todos falam em “operação tartaruga” eu falava em ir na contra-mão, ou seja, fazer um “choque de ordem”. O que seria isso? Seria basicamente o que o “governo” está fazendo hoje para “reduzir” os índices de criminalidade. Posso citar como exemplo o trabalho realizado nas “entre quadras” do Plano Piloto com o trabalho do BPTRAN, com operação presença e uma pitada de notificações pontuais, além, é claro, de várias abordagens visando a “redução da criminalidade” como as várias operações atuais. Loucura? Para alguém que olha para o momento sim, para alguém que olha para o futuro não!

Falo isso hoje, pois fica mais fácil entender e para que sirva de lição para os companheiros de outros estados, já que um “profeta” não é reconhecido em sua própria terra. Antes de qualquer “operação padrão (tartaruga) é preciso de um CHOQUE DE ORDEM. Por que? Para agir preventivamente e ganhar tempo no futuro quanto as “reduções dos índices de criminalidade”. Como assim? Havendo uma operação padrão após um “choque de ordem” a “MAQUIAGEM”, como é chamado o que está sendo feito, leva mais tempo para ficar pronta.”

 “Em política não se pode perder o “timing”, ou seja, o momento correto. O momento deste ano já era. Fica o ensinamento: Antes de qualquer operação padrão é preciso reduzir os índices de criminalidade para dificultar a maquiagem dos dados posteriormente. Quem está a frente precisa ter visão do antes, do depois e do durante.”

https://aderivaldo23.wordpress.com/2012/08/02/uma-reflexao-sobre-o-movimento-reivindicatorio-erros-e-acertos/

Saiba mais:

https://aderivaldo23.wordpress.com/2012/05/16/uma-analise-do-movimento-por-melhorias-na-corporacao-recordar-e-viver/

Sugiro aos leitores que participem da enquete que consta no endereço abaixo:

Policial e Bombeiro Militar: Queremos ouvir sua opinião.

 
Estamos recebendo e-mails e telefonemas de companheiros sugerindo que façamos uma trégua de 15 dias na Operação Tartaruga/Legalidade, fazendo exatamente o inverso da finalidade da operação. 

Que nesses 15 dias seja desencadeada a Operação CERCO TOTAL, onde façamos todo o trabalho constitucionalmente definido à Polícia Militar, sem nenhum tipo de distinção. Crimes, trânsito, menores infratores, abordagens e etc seriam tratados com todos os rigores da Lei, sem que NADA E NINGUÉM fossem poupados por qualquer que fosse a razão. O objetivo seria demonstrar ao Governo do Distrito Federal, a sociedade e aos delinquentes e infratores da Lei que a Polícia Militar unida é capaz de trazer a nossa capital a tranquilidade que tanto se espera e fazer a diferença. Faremos uma ENQUETE com duração de 01 (uma) semana e após esse período, dependendo do resultado, será desencadeada a operação. Ela encontra-se na lateral direita do Blog.  Como não fazemos nada sem que as categorias sejam ouvidas, dê a sua opinião, ela é importante.

 NOVO MOVIMENTO UNIFICADO – PM/BM
Tenente Poliglota, Sgt Eusvan, Sgt Carlos, CB Eliomar e Sgt BM Rivailton

http://tenpoliglota2012.blogspot.com.br/2013/07/policial-e-bombeiro-militar-queremos.html#comment-form

motivacao-11

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s