Partido focado em SEGURANÇA PÚBLICA ganha força e pode concorrer em 2014

PSPC

Policiais e cientistas políticos são grande parte da cúpula do PSPC.

Alexandre Saconi, do R7

Após ser reacendido o debate em torno redução da maioridade penal, atuação das polícias, entre outros temas, um partido está próximo de ser registrado pensando, quase com exclusividade, na segurança pública e na cidadania. O PSPC (Partido da Segurança Pública e Cidadania) foi planejado em 2007, mas só agora em 2013 está prestes a completar o total de assinaturas necessárias para concorrer às Eleições.

Com os pilares segurança pública, educação e saúde, o partido quer valorizar o que seus membros acreditam ter sido deixado de lado, segundo Júlio Neto, presidente da executiva municipal do PSPC em São Paulo.

— Verificamos que a ideia não era defender apenas um segmento, mas sim os segmentos que estavam abandonados pelo governo. Seriam estes a segurança pública, educação e saúde. Chamamos estes de tripé da sociedade, pois, sem eles, ela não funciona. E, hoje, a sociedade tem deixado de funcionar porque isto está faltando.

Neto critica os problemas estruturais dos aparelhos públicos relacionados a estas áreas para justificar a criação do partido e negar a visão de serem de uma causa única. Na área da educação, por exemplo, Júlio faz críticas pessoais ao atual sistema de aprovação automática. O partidário diz que é difícil um jovem hoje ter o mesmo conhecimento que se tinha na escola há 30 anos.

Júlio Neto é sargento reformado da Polícia Militar. O fundador do partido, Edivaldo de Farias, é capitão da Polícia Militar do Distrito Federal. A cúpula nacional do partido tem a forte presença de integrantes de forças policiais e de acadêmicos.  Questionado sobre a possível falta de experiência política de seus componentes, Neto descarta que isso seja um problema.

— Nós não temos nenhum político profissional no partido.

A possibilidade de coligações também é outro ponto polêmico discutido entre os membros do partido. A maioria se posiciona contra, segundo Júlio Neto.

— O tempo [ganho pela coligação] é excelente para você fazer campanha. Mas você trazer alguém para te dar tempo na TV, e, simultaneamente, ele te fazer perder tempo fazendo besteiras, você começa a perder os eleitores.

Plataforma e registro

Segundo a coordenação, o partido está presente em 16 Estados. O CNPJ foi registrado em 2011 e falta menos de 10% do total de assinaturas necessárias para que ganhe o registro definitivo no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Para defender o “tripé” saúde, educação e segurança pública, o PSPC agrega em sua maioria professores, policiais, estudantes, médicos, profissionais de saúde e donas de casa.

A intenção da executiva nacional do partido é concorrer a cargos majoritários já em 2014. Para isso, deve concluir o registro junto ao TSE até o mês de outubro.

Sopa de letrinhas

Segundo o professor Valeriano Costa, cientista político da Unicamp, a criação de novos partidos não dificulta o jogo político no Brasil. Isto porque o brasileiro não escolhe o partido, mas sim o candidato.

— Às vezes, o candidato muda de partido, e seu eleitor nem sabe.

Em poucos casos a pessoa vota especificamente no partido. O PT é um desses exemplos.

— O PT vota no PT pelo PT, mas isso é minoritário. A maioria dos eleitores vota no candidato, e não no partido.

424201_473878496009444_1777767913_n

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Política

2 Respostas para “Partido focado em SEGURANÇA PÚBLICA ganha força e pode concorrer em 2014

  1. CONSCIENTE COLETIVO

    Eu apóio a causa. Mas é necessária uma ponderação das propostas para que, assim como a própria identidade do partido, não se remetam à sensação de estarmos retroagindo na direção da criação de mais um “Estado de Polícia”.

    Curtir

  2. luciano candido

    muito se comenta 13 promessas,reestruturação,aumento de svg,etc etc etc e nao se fala mais nada para ajudar no decreto nos mesmos moldes do decreto do arruda que anistiou os sub judices em 2006 e no concurso sao quase 300 e muitos estao perdendo seus emprego pois o parecer da procuradoria de antes nao esta resolvendo nada nos tribunais.quem estiver presente em alguma reuniao com o comando ou governo ou deputados etc toque nesse assunto afinal estamos nesse mesmo barco pmdf e somos eleitores juntamente com nossas familias.fiquem todos debaixo das bençãos do maravilhoso JESUS CRISTO

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s