A guerra política no DF

No DF, o clima na política continua a esquentar, pois os candidatos já estão a todo vapor, quem tem mandato já está nas ruas, quem não tem também. Cada vez mais, nos bastidores, mortos políticos ressurgem na cidade, o tempo escasso acirra os ânimos, o denuncismo e armadilhas afloram no seio político, as mudanças ocorrem de forma imprevisível e as alianças tornam-se a única opção para a vitória. 

Segundo reportagem no blog do Sombra, “a disputa de poder entre Aécio Neves e José Serra pelo comando do PSDB nacional tende a reverberar em escala regional no DF, onde grupos ligados a cada corrente se digladiam, o que levou à intervenção na Executiva local, determinada pela Executiva Nacional, cabendo ao ex-ministro Eduardo Jorge o papel de interventor”, com a intervenção, Roriz e Arruda retornam ao cenário político e disputam o espólio tucano em Brasília.

No mesmo blog, afirma-se que: “a seis meses de terminar o prazo para as filiações partidárias que vão vigorar nas eleições de 2014, algumas legendas se mobilizam para montar suas nominatas. O PMDB do vice-governador Tadeu Filippelli é uma das siglas que prepara configuração para a corrida das urnas do ano que vem.”.  Enquanto isso, Luiz Pitiman tanto fez que conseguiu dar um jeito para sair em busca de um novo partido, sem ser punido com a perda do mandato.

A onda de denuncismo e armadilhas está vindo como um tsunâme, alguns pingos já são visíveis: Cristovam ataca governo que ajudou a eleger; Fraga, ex-deputado federal,  “depois de postar em sua página em uma rede social a notícia sobre a reunião da Comissão de Ética da CLDF, que analisaria o caso do deputado Raad Massouh, caiu na besteira de responder ao comentário de uma seguidora. A pessoa lembrou o ex-deputado do caso em que ele pagava sua empregada doméstica com verba de gabinete e aí, o “bicho pegou”, literalmente.”; após liderar o processo de redemocratização que pôs fim à censura no Brasil, o PMDB do Distrito Federal agora veta a exibição na tevê de três “comerciais” gravados pelo deputado Luiz Pitiman (DF) com criticas ao governo de Agnelo Queiroz (PT). A censura foi assumida por escrito pelo presidente regional do PMDB e vice-governador Tadeu Filippelli. Um dos vídeos critica duramente os custos do estádio Mané Garrincha, conforme o Blog do Donny.

Diante do clima atual na política brasiliense, nossos políticos já estão em plena campanha, mas os eleitores ainda estão anestesiados diante de tudo isso. Seriam os atores, acima, protagonistas nas próximas eleições para governador? As mudanças no cenário político ocorrem a todo momento. Resta-nos acreditar em uma possível mudança para melhor, de forma que os nossos FUTUROS REPRESENTANTES, possam fazer uma política que realmente transforme a realidade a nossa volta,  pois não suportamos mais tanta disputa simplesmente pelo poder,  corrupção e descaso com a coisa pública!

417963_532444163474460_1446346556_n

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Política

3 Respostas para “A guerra política no DF

  1. Louzeiro

    Está o começo do governo de 2015 em diante; nós policiais não podemos ficar à margem desse processo democrático.

    Curtir

  2. Pingback: Bastidores da política no mês de agosto | Aderivaldo Cardoso

  3. Pingback: Bastidores da política no mês de agosto | Brasília Inteligente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s