Polícia Argentina!

Deixei de escrever no Blog por um tempo porque estou fora do país e tenho dificuldade de acesso a intenet, mas vou aproveitar para fazer alguns comentários sobre a polícia argentina que considero importantes…

Como o teclado aqui é configurado somente para o espanhol irei corrigir os erros no Brasil…

A Argentina tem um grande influencia inglesa e francesa e sua polícia passou por uma reestrucao profunda que provocou algumas mudancas consideráveis!

Vou colocar em tópicos para depois abordá-los um a um, tendo como base a cidade de Buenos Aires, capital argentina:

1) Aqui se tem uma excelente sensacao de seguranca;

2) Uma excelente distribuicao do efetivo;

3) Existe um modelo que daria muito certo no Plano Piloto, aqui sempre trabalha um policial fardado e um a paisana (muito interessante), escreverei mais especificamente sobre esse tema;

4) Aqui existe um hibrido da escola francesa e da inglesa quanto ao policiamento, prevalecendo o modelo ingles;

5) Os policiais estao sempre conversando com alguém, quando chega alguém da comunidade o policial à paisana se afasta;

6) A polícia nao é militarizada;

7) Existem tres tipos de polícia – Federal, municipal e de fronteira – todas usam uniforme;

8) Todos os policiais estao equipados com colete refletivo, rádio, pistola…;

9) A polícia chegou a ser chamada de maldita, antes da reestruturacao e a corrupcao é o problema mais grave dentro do sistema, nao sao violentos, mas muito corruptos, segundo a própria populacao!

Levando-se em consideracao a especificidade de cada local e a modalidade a ser aplicada, creio que esse modelo seria ideal para Brasília (Plano Piloto, Lago Sul e Lago Norte)!

Existe policiamento comunitário aqui e os policiais sao bem atentos, em menos de dez minutos fui abordado….rss

Anúncios

18 Comentários

Arquivado em Aderivaldo, desmilitarização das polícias, polícia comunitária

18 Respostas para “Polícia Argentina!

  1. O que me chamou a atenção aí na Argentina foi que os policiais da província (como se fosse a polícia estadual) trabalham sozinhos, conversando com alguns deles, disseram que era normal, mas caso fosse necessário eles chamariam reforço pelo rádio e que não demorariam a aparecer. Quanto ao quesito violência, assisti algumas demostrações de uso da força, um tanto quanto exacerbada, mas ele estava sozinho. Não sei se você se lembra Aderivaldo, mas discutimos em sala de aula, com o Arthur, a separação pretendida na Argentina no que se refere ao ciclo de polícia. E mais uma vez lendo os últimos artigos da revista de psicologia amarecana que trata das reformas da polícia nos EUA, que estão se militarizando e vendo os desdobramentos pelo o mundo, chego a conclusão que não temos um modelo ideal de polícia. Mesmo acreditando que esta não devia ser militar, pelo menos no Brasil, em virtude da influência da repressão ditatorial feita pela políca em nome do regime… Fico na dúvida, se uma polícia única, com ciclo completo seria a solução, mas temos desvantagens com essa separação. Certo é que temos que estudar, pesquisar e quem sabe chegar a algo que seja melhor para a sociedade.
    Abraços e boa viagem…
    Fiz alguns comentários sobre o livro, depois conversamos.

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      É bom saber que já esteve aqui!
      Isso também me chamou a atencao, escreverei mais sobre isso!
      Outra questao que esta me chamando a atencao é o medo dos argentinos (lojas sempre fechadas) e o controle social exercido aqui por meio da polícia!!
      Já estou ancioso pra ver os comentários..rsrss
      Sei que serao muito úteis devido a sua qualificacao..rsrs
      abraco e obrigado pela visita ao site!

      Curtir

  2. MARCELO

    Fala ai meu amigo,
    Já esta dando palestras ai na Argentina sobre policiamento?
    Espero que curta bem sua viagem e veja como policiamento dai e deficitario perdo do daqui.
    Um forte abraço…

    Curtir

    • Neri Marques Ferraz

      Tenho muitos amigos policiais argentinos, conheço seus trabalhos a instituição, mesmo com as dificuldades, a deficiêcia no efetivo ,o programa de um policiamento no pais argentino é realizado com muita eficácia.
      Parabéns aos irmanos, Força amiga.

      Neri Marques Ferraz

      Curtir

      • jorge Peres

        Então vai morar para lá porque são corrupetos, safados e ladroes, só pensam em extorquir, os que me pararam nao tinha um que nao fosse sério, no Brasil é muito diferente nao da pra se comparar, lá da pra contar policiais honestos.

        Curtir

  3. Neri Marques Ferraz

    Acho o Pociciamento na Argentina muito eficiente e atuantes, nos postos de fiscalizações agem e tem o controle de pessoas que tansitam no Pais, a Sensação de Segurança é transmitida para quem viajar pelo pais argentino.

    Curtir

  4. Sou do sindicato da Policia Civil da Bahia e visitando as paginas web encontrei os seus comentários sobre policia na Argentina. E como estou a pesquisar a atuação sindical na Argentina. Gostaria que o amigo virtual, já que viajou ao país, se o mesmo tem informações sobre o trabalho sindical desta categoria la na Argentina? E se caso tenha conhecimento me ajude a fazer este estudo. Abraço Bernardino Gayoso Secretário Geral do SINDPOC /Bahia

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      É uma honra tê-lo aqui nesse espaço, companheiro!
      Trouxe vários livros sobre a polícia argentina na área de direitos humanos, polícia comunitária e mediação de conflitos. Trouxe um também sobre as dificuldades em se fazer segurança pública sem recursos.
      Especificamente sobre a atuação sindical, creio que não tenho muita coisa, mas posso ajudá-lo nessa pesquisa. Tenho interesse em “criar um modelo brasileiro” de polícia e esse seria um grande passo!
      Podemos trocar informações por meio de emaisl: derivaderi@hotmail.com (esse é meu email e orkut) e se quiser pode me ligar (61) 85828510. Será um prazer. Talvez estarei na Bahia (Porto Seguro) nas próximas semanas!
      Abraço

      Curtir

  5. SD SALLES

    Estou realizando um trabalho para faculdade e gostaria de saber o que seria o modelo hibrido de policiamento, qual a diferença entre o modelo hibrido, do tradicional, do por incidencia de crimes e do comunitária e qual seria a vantagem, seria um modelo ideal de policiamento, por qual motivo, devido aos custos ou a forma? Pois vejo a sua afirmação sobre o a sensação de segurança como ótima, no Brasil um país continental seria viavel? E tambem a modelo de policiamento hibrido que inclue o policiamento privado? Como seria?

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Como já essa é a segunda pergunta nesse sentido, vou elaborar um texto sobre o assunto e o postarei de forma mais elaborada.
      abraço

      Curtir

  6. MARCIO

    AMIGO ADERIVALDO ESTAVA PASSANDO E VI SEU COMENTÁRIO SOBRE A POLÍCIA DA ARGENTINA, SE POSSÍVEL GOSTARIA DE SABER QUAL O TIPO DE HIERARQUIA ADOTADA NAQUELE PAÍS E SE AS MUDANÇAS FEITAS POR LÁ AGRADARAM A SOCIEDADE LOCAL.

    OBRIGADO SGT PMERJ CABRAL

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Grande companheiro carioca..rsrs (Acho que tô colado no rio (rss)- Sgt Luciano, Sgt Freitas..rsrs – Na Força Nacional só vejo carioca a minha volta.r.s
      Agora falando sério…

      Hierarquia e disciplina teremos sempre.
      Visitei a Polícia Federal Argentina. Uma instituição CIVIL, fardada. Deu para perceber que é algo do estilo paramilitar (semelhante a polícia rodoviária federal). Observei que só muda o nome, mas seguem o mesmo ritual daqui (continência diferenciada), odeiam militares – (no sentido de serm comparados como tal). Amam o tropa de elite, só falam no BOPE.
      Lá existe uma grande rejeição com relação a polícia (são chamados de A MALDITA)…DEVIVO A REPRESSÃO EM TEMPOS DE DITADURA (semelhante a nosso problema – acho que é crônico na AMÉRICA LATINA).
      É um processo muito recente para ser avaliado dessa maneira. No momento são essas as impressões que tive. Eu trouxe muito material. Livros que falam da polícia antes e que falam das mudanças. Dentro de minha prioridade ainda não foram avaliados como deveriam, mas em breve (próximos seis meses) espero trazer maiores informações sobre o tema.
      O blog policiamento inteligente é um projeto a longo prazo..rss
      Obrigado pela partipação.

      Curtir

  7. ANAEL ABSALÃO sou agente prisional do Sispen do Estado de MT. E acadêmico do curso de Gestão em Segurança Pública,e agradeço por sua contribuição pois estou realizando um trabalho sobre,o modelo de Policiamento da Argentina. Se puder gostaria de continuar contando com sua contribuição neste sentido. Obrigado!! e assim contribuiremos juntos p/ melhoria na seg pública no Brasil.

    Curtir

  8. estudiante africano encontrado muerto en Mossoro condominio

    http://www.seridonoticias.com.br/2016/11/mossoro-rn-policia.html

    Somos el sitio de http://www.seridonoticias.com.br Blog / brasileña con sede en el municipio de Acari / RN. Infirmations desde Brasil a todo el mundo responeability.

    Mi nombre de Chagas Silva y correo electrónico. chagas.silva@gmail.com

    Curtir

  9. Giovani

    Aderivaldo sou oficial da PM de Brasília e estou precisando das estatísticas de ocorrencia policial da policia comunitária da Aargentina, pois estou defendendo minha tese de doutorado com base a eficácia da policia comunitária. Teria como me ajudar com o material, ou indicar algum livro que trata disso.

    Curtir

    • Aderivaldo Cardoso

      Bom dia 61992867686. Trouxe alguns livros após minha visita a Argentina. Creio não ter dados estatísticos, mas tenho material sobre policiamento comunitário e mediação de conflitos na Argentina.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s