Unificação e desmilitarização no Brasil

As mudanças na sociedade sempre ocorreram “lentamente”, não é por acaso que o pensamento vigente em nosso mundo atual, ainda é o pensamento  dos séculos XVIII e XIX. Devido a velocidade em que as informações chegam atualmente o processo de mudança também está sendo acelerado. O que era inadmissível nos anos noventa está tornando-se algo normal em 2012, mesmo que muitas vezes contrarie a legislação vigente.

Sobre legislação precisamos compreender que é a cultura e o pensamento vigente que muda a norma, pois ela é criada para que a minoria resistente ao “pensamento” da época passe a incorporá-lo. No Brasil, é notório que as leis que foram criadas para mudar a “cultura” comportamental simplesmente não “pegaram”, ou seja, não são aceitas pela maioria. Precisamos compreender que qualquer luta política passa primeiro pelo processo de conscientização das “massas”. Depois pela conscientização da “elite dominante” (por meio do lobby), isso é clássico na política.

O discurso da “unificação” e da “desmilitarização” nunca ganhou força, desde que iniciou nos anos sessenta, pois nunca houve a conscientização das massas e da elite dominante, essa, “militarizada”, sempre abafou o discurso. Os atuais políticos são filhos dessa elite. E mantém o pensamento do passado. Os discursos da unificação sempre foram vazios, pois sempre focaram na “unificação salarial”, algo utópico em nosso país. Já o discurso da desmilitarização sempre fora feito sem explicar o como, ainda mais vazio!

Uma luta política é iniciada com a conscientização, depois precisa de um método, que passa pelo planejamento, pela mobilização e pelas ações efetivas. O mais difícil não é pensar, não é planejar, o mais difícil é encontrar pessoas dispostas a lutar, pessoas dispostas a abandonar a zona de conforto, pessoas dispostas a pagar o preço pela liberdade. Antes de falarmos em unificação e desmilitarização temos que discutir qual seria o modelo que substituiria o atual. Temos que falar em municipalização da segurança pública, temos que convencer as elites a discutir o tema, precisamos nos desmilitarizar culturalmente, além é claro de também nos “unificarmos” culturalmente com as outras corporações…

Não tenho dúvidas de que a polícia precisa mudar, de que a polícia está mudando e de que a polícia vai mudar. A construção é diária. Palavras geram pensamentos, pensamentos geram sentimentos, sentimentos geram ações, ações geram resultados! Acredito no poder da Palavra semeada aqui todos os dias! Separados somos fortes, juntos somos imbatíveis!

About these ads

3 Comentários

Arquivado em Reflexão

3 Respostas para “Unificação e desmilitarização no Brasil

  1. A CORREGEDORIA É UM TRIBUNAL DE EXCEÇÃO.
    Atua para manter o sistema sempre funcionando e a perpetuação de poder do oficialato. A corregedoria, que possui uma ferramente eficiente chamado RDE, funciona como a inquisição do início da idade média, os dogmas eram mais importantes do que a própria vida, esta um dom de Deus. E esse discurso durou mais de 400 anos , até que veio a renascença que começou a questionar , inteligentemente , o sistema. Só que não bastou apenas isso, houve transformações na sociedade que impulsionaram um levante contra a Igreja. Como um sistema de burgueses que vivem do lucro poderia continuar convivendo com um sistema retrógrado e rígido de normas que impedia as pessoas de falar,de se sentirem diferentes, de poder fazer àquilo que lhes interessavam, de ir e vir , não poderiam continuar convivendo os dois sistemas tão antagônicos. Prevaleceu àquele ligado às liberdades individuais.
    A corregedoria é um sistema que está aí como o principal pilar desse sistema arcaico e retrógrado. Mas pagam um preço, porque assim como as praças vivem no descontentamento, eles oficiais estão sempre contra a parede, sempre desconfiados, perdem seu caráter humano em prol da manutenção de um sistema falido, que não funciona e aí se perguntam: ONDE ESTÁ O PROFISSIONALISMO? Não existe porque sua principal função, advinda de uma Academia que mais parece uma MADRASSA(Escola religiosa muçulmano) é ser um SOLDADO DO SISTEMA (só que com estrelas).

  2. Os pilares ideológico da Academia

    1- Reconstrução da personalidade

    2-Reflexo condicionado

    By Cirqueira

  3. O modelo ideal para as PM’s de todo Brasil é o da PRF, entrada única e regida pela lei 8112/90; (fardada) e que respeita o que preceitua a constituição e todo o arcabouço jurídico de nosso país, ou seja, faz parte da regra! Hoje vivemos na exceção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s